X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Criticada por condenação, volta de Robinho tem apoio de Cuca e atletas santistas

| 12/10/2020 11:18 h

Robinho
Robinho |  Foto: Reprodução/ Instagram @robinho
Anunciado no sábado como reforço pelo Santos, Robinho deve ter seu contrato regularizado pelo clube nesta segunda-feira, mas já movimenta o clube. A contratação do atacante, criticada por causa da sua condenação por violência sexual na Itália, recebeu a aprovação do técnico Cuca e do elenco.

Em entrevista coletiva após o triunfo por 2 a 1 sobre o Grêmio, domingo (11), na Vila Belmiro, o técnico Cuca avaliou que o time ficará ainda mais forte pela presença do atacante no elenco. Mas admitiu que ainda não conseguiu planejar como pretende utilizar o veterano de 36 anos. E deixou claro esperar que ele seja um líder da equipe.

"Recebi (a notícia a volta de Robinho) ontem a tarde. Estava na Vila, recebi a notícia. Seja bem-vindo. Espero que nos ajude muito, dentro e fora de campo. Pessoa de caráter maravilhoso. Sem dúvida alguma vai nos ajudar. Ainda não pensei em como utilizar. Ele tem que ter condições de jogo primeiro. Depois a gente vê o que é melhor", afirmou o técnico.

Cuca não foi o único do elenco santista a se manifestar favoravelmente a Robinho. Autor dos dois gols do Santos na partida, Marinho comemorou dando "pedaladas", em uma referência ao lance que o agora companheiro eternizou na história do clube, na conquista do título do Campeonato Brasileiro de 2002. E foi acompanhado no gesto por outros jogadores.

O próprio Santos fez questão de exibir jogadores aprovando a chegada de Robinho, incluindo o uruguaio Carlos Sánchez, que "liberou" a camisa 7 para o atacante. "Falar dele e não lembrar do título do Brasileiro de 2002, por tudo o que representou, é impossível. Foi uma conquista histórica", afirmou o goleiro João Paulo. "Como santista, ver aquele menino fazendo o que fez numa final e depois conquistando um título foi único", acrescentou o volante Diego Pituca.

O anúncio da contratação de Robinho, porém, provocou protestos imediatos nas redes sociais, com a lembrança de que em 2017 ele foi condenado a nove anos de prisão por violência sexual na Itália - naquele momento, defendia o Atlético-MG. De acordo com a sentença, o crime ocorreu em 22 de janeiro de 2013, envolveu outros cinco homens, com a vítima sendo de origem albanesa.

Para iniciar a sua quarta passagem pelo Santos, Robinho assinou um acordo válido por apenas cinco meses. Nesse período, ele receberá salários de R$ 1.500, que serão acrescidos de bônus de acordo com o número de jogos disputados. O clube corre contra o tempo para registrar o atacante, o que deve ocorrer nesta segunda-feira, pois deve voltar a ser proibido pela Fifa de realizar contratações por dívidas com clubes estrangeiros.

Formado nas divisões de base do Santos, Robinho vai, agora, iniciar a sua quarta passagem pelo clube. Ele foi campeão brasileiro em 2002 e 2004, deixando o clube em 2005. Fez um primeiro retorno em 2010, tendo sido campeão da Copa do Brasil e paulista. Já em 2015, também faturou o Estadual. E soma 111 gols marcados em 253 jogos.
 

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS