X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Copa do Mundo Feminina 2023

Inglaterra goleia, avança na Copa e China tem pior campanha

Com 100% de aproveitamento, a equipe venceu seus três jogos, anotou oito gols e sofreu apenas um


Imagem ilustrativa da imagem Inglaterra goleia, avança na Copa e China tem pior campanha
|  Foto: inglat

A Inglaterra confirmou suas credenciais de uma das favoritas ao título nesta terça-feira (1º). Com um futebol ofensivo e convincente, goleou a China por 6 a 1 e ficou em primeiro no Grupo F da Copa do Mundo feminina.

Com 100% de aproveitamento, a equipe venceu seus três jogos, anotou oito gols e sofreu apenas um. Nas oitavas de final, terá como adversária a Nigéria, uma das surpresas da competição.

Leia mais notícias da Copa do Mundo Feminina aqui

Com a vitória por 2 a 0 sobre o Haiti, a Dinamarca terminou em segundo e vai enfrentar a Austrália na primeira fase eliminatória.

O placar traduz a segunda pior campanha da China na história do torneio. Supera apenas 2011, quando não conseguiu classificação pela primeira e única vez.

A seleção asiática ficou em terceiro depois de também perder para a Dinamarca e vencer o Haiti. Um dos times mais tradicionais do planeta no futebol feminino, a China esteve presente em todos os outros Mundiais e sempre foi para o mata-mata, a não ser neste ano. Sede do primeiro torneio, em 1991, foi vice em 1999 e semifinalista em 1995.

Os 6 a 1 diante da Inglaterra representam a maior derrota sofrida pela China na competição, superando os 4 a 0 do Brasil em 2007.

A Inglaterra venceu todas as partidas apesar de não contar, por lesão, com jogadoras que foram fundamentais na conquista da Eurocopa do ano passado.

A capitã Leah Willimanson e a atacante Fran Kirby tiveram de passar por cirurgias no joelho por causa de rompimento em ligamentos. Artilheira do torneio europeu, Beth Mead também não foi chamada por causa de contusão no joelho.

Na goleada sobre a China, a estrela inglesa foi Lauren James. Ela fez dois gols e deu passes para outros três. Kelly, Daly, Russo e Hemp completaram o placar.

CHINA

Yu Zhu, Li Mengwen (Wu Haiyan), Wang Shanshan, Yao Wei e Chen Qiaozhu; Yao Lingwei (Dou Jiaxing), Yang Lina, Linyan Zhang e Wang Shuang (Gu Yasha); Wu Chengshu (Mengyu) e Jiahui Lou. Técnica: Shui Qingxia

INGLATERRA

Mary Earps, Lucy Bronze (Charles), Millie Wright, Jesse Carter e Alex Greenwood; Rachel Daly, Georgia Stanway (Coombs), e Katie Zelem; Lauren Hemp (Kelly), Lauren James (Toone) e Alessia Russo (England). Técnica: Sarina Wiegman.

Estádio: Coopers Stadium, em Adelaide (Austrália)

Público: 13.497

Arbitragem: Casey Reibelt

Assistentes: Ramina Tsoi e Heba Saadieh

Cartões amarelos: Lucy Bronze (Inglaterra)

Gols: Russo (ING), aos 4', Hemp (ING), aos 25', e Lauren James (ING), aos 40'/1ºT; Shuang (CHI), aos 12', Lauren james (ING), aos 20', Kelly (ING), aos 31', e Daly (ING), aos 38'/2ºT

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: