X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Assine A Tribuna
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Esportes

Com exceção de Ivan, Nelsinho Baptista foi responsável pelas últimas convocações na Ponte Preta


A Ponte Preta anunciou durante a semana a contratação do técnico Nelsinho Baptista, que chega para "apagar o incêndio" e recolocar o clube na briga por voos maiores na temporada. O que poucos sabem é que o treinador esteve à frente do time que rendeu as últimas convocações para a seleção brasileira, com exceção, claro, do goleiro Ivan, convocado por Tite durante alguns amistosos preparatórios para a Copa do Mundo de 2022.

Ivan, hoje no Internacional, quebrou um hiato de 18 anos sem que um jogador da Ponte Preta fosse chamado para a seleção principal. Em 2001, Emerson Leão chamou o volante Mineiro, que mais tarde fez sucesso no São Paulo, e Washington "Coração Valente", ex-Fluminense e Athletico-PR, na lista do treinador para o jogo contra o Peru nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2002.

Os dois eram companheiros de Ponte Preta, que era comandada por Nelsinho Baptista. O ano de 2001, inclusive, foi um dos melhores da equipe. A Ponte chegou às semifinais do Campeonato Paulista e da Copa do Brasil, perdendo, respectivamente, para Botafogo e Corinthians, e foi até as quartas do Brasileirão, sendo eliminada pelo Fluminense.

"Quando fui para a Ponte, não esperava que chegaria à seleção. Mas por tudo o que aconteceu, a possibilidade cresceu de acordo com o que vinha fazendo. Se tornou realidade. Para mim foi a realização de um sonho. Mas acabamos perdendo a possibilidade de conquistar um título pela Ponte. Eu não disputei a semifinal da Copa do Brasil, pois estava com a seleção e logo depois o Nelsinho saiu. Poderíamos ter conquistado o torneio", disse Washington.

Além dos três já citados, a Ponte Preta colocou mais cinco jogadores na seleção principal: o goleiro Carlos, que também foi convocado quando jogou no Guarani, e os zagueiros Juninho, Nenê Santana, Oscar e Polozzi.

Confira os jogadores da Ponte Preta que já foram convocados:

Goleiros: Carlos e Ivan.

Zagueiros: Juninho, Nenê Santana, Oscar e Polozzi.

Meia: Mineiro

Atacante: Washington.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: