Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Carateca capixaba em direção a Tóquio

| 29/01/2020 19:40 h

Imagem ilustrativa da imagem Carateca capixaba em direção a Tóquio

A disputa por vagas do caratê nos Jogos Olímpicos de Tóquio/2020 terá seu capítulo derradeiro na próxima semana para os brasileiros. Entre os dias 5 e 7 de fevereiro acontecem em São Paulo a Seletiva Nacional e o Torneio Pré-Olímpico, que vale vaga para a seletiva mundial.

Atual vice-campeão brasileiro e terceiro colocado do ranking nacional kata sênior, o capixaba Matheus Gomes é integrante da seleção brasileira há quatro anos e entra como um dos favoritos pela vaga no Pré-Olímpico Mundial. O campeão do Pré-Olímpico Nacional ganha o direito de disputar o etapa única do Pré-Olímpico Mundial, em Paris, entre 7 e 10 de maio.

“Devido aos bons resultados que conquistei em 2019, as expectativas são as melhores. Integrar a seleção brasileira novamente e poder subir mais um degrau rumo à Olimpíada vai ser um sonho!”, afirma o atleta de 24 anos.

O carateca da Associação Butokukai, de Vitória, não tem receio de enfrentar os melhores do País nessa acirrada disputa.

“Em outubro fui vice-campeão brasileiro. Tirei o número 1 do ranking nas quartas de final. Tive um resultado muito bom. E não parei de treinar depois disso”, afirma.

Seletiva Nacional para formação da seleção brasileira

Paralelo ao Pré-olímpico Nacional, também será realizado a Seletiva Nacional para a seleção brasileira de caratê, nas modalidades kumite (luta em si) e kata (luta com rival imaginário).

Os campeões da seletiva terão vaga no Sul-Americano, em abril, na cidade de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, e no Pan-Americano, em maio, em San José, na Costa Rica.
A disputa será especial para Claudine Aguiar, que tenta vaga na seleção do kumite da categoria té 50 kg pela primeira vez, após três anos na seleção do kata. A mudança ainda é um desafio para a carateca, atual 15ª do ranking.

“Confesso que ainda estou me acostumando. Está sendo um desafio trocar tudo que conquistei, mas estou muito feliz. E isso é a parte mais importante”, afirma a capixaba de 24 anos.

Leidiane Rocha e Érika Andrade, respectivamente 13ª e 16° colocadas no ranking da categoria até 55 kg, e Bruno Conde, no kata, são outros capixabas que estarão na seletiva. “Minha meta é a vaga. Mas, principalmente, me superar e passar pelas adversárias. Quero entrar lá e mostrar todo meu potencial”, afirma Erika, caçula da delegação capixaba com 19 anos.

Tamilis mira o topo do ranking

Imagem ilustrativa da imagem Carateca capixaba em direção a Tóquio

Segunda colocada no ranking brasileiro de caratê da categoria até 50 kg, a capixaba Tamillis Pimenta encara a Seletiva Nacional como a oportunidade de garantir vaga pelo quarto ano seguido na seleção brasileira. E, quem sabe, recuperar em breve o posto de titular, que foi dela em 2017, no seu primeiro ano de seleção.

“Nosso esporte é muito variável, coisa de segundos pode mudar tudo. Mas estou treinada, me preparei da melhor forma possível. Estou pronta”, afirmou a carateca da equipe Askabusa.
Apesar de ser uma das melhores do País, ela evita cravar um favoritismo na disputa em São Paulo.

“A preparação fisica e mental eu fiz e estou preparada para a competição. A categoria é competitiva, nivel alto entre as atletas. Mas venho 'medalhando' no Brasileiro nos últimos dois anos e há três anos me mantenho bem colocada no ranking adulto”, explica.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS