X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Esportes

Campeão do Rio Open em 2022, Alcaraz espera por estreia dificil diante de Monteiro


Principal nome da décima edição do Rio Open, o espanhol Carlos Alcaraz é um dos favoritos do público. O espanhol, atual número 2 do mundo, disputa a competição no Rio pela quarta vez, onde tem um título e vem de duas finais consecutivas. Nesta segunda-feira, o espanhol disse em entrevista coletiva que se sente muito bem no torneio carioca, mas reconheceu que não deverá ter o público a seu favor na estreia. Afinal, ele fará a primeira partida diante do brasileiro Thiago Monteiro, com quem jogou uma única vez na carreira - e foi derrotado.

"Joguei uma vez contra ele, há muito tempo, em 2021, e perdi. Conheço seu estilo de jogo, assisti suas partidas muitas vezes e sei que ele é um jogador muito bom. Acho que ele está com uma motivação extra jogando aqui no Brasil, aqui no Rio, diante de sua torcida. Vai ser uma partida muito difícil", declarou o espanhol no Jockey Club Brasileiro, onde acontece o Rio Open.

Apesar disso, Carlos Alcaraz declarou que se sente à vontade na competição brasileira. "É sempre ótimo voltar ao Rio. Estou acostumado com essas condições (calor e umidade), adoro jogar aqui no Rio e estou muito animado para começar o torneio", assegurou o tenista.

Após a eliminação nas semifinais do ATP de Buenos Aires, competição na qual defendia o título, Alcaraz admitiu que precisa melhorar se quiser conquistar o Rio Open. "Tenho muitas coisas a melhorar em relação a Buenos Aires. Acho que estou batendo na bola muito bem e que meu jogo está em boa forma, mas preciso aprender a jogar em determinadas situações, como nos pontos de quebra, ou nos momentos difíceis que eu tenha que lidar. Essa é a coisa mais importante que preciso melhorar se quiser ter um bom desempenho aqui no Rio", reconheceu.

Outra coisa que o espanhol pretende rever é seu ritmo para toda a temporada. Ele disse que tem conversado com seu técnico para tentar planejar melhor o ano. Alcaraz não esconde o desejo de brigar pelo ouro olímpico nos Jogos de Paris, ao mesmo tempo em que precisa brigar por títulos no circuito. No ano passado, o espanhol chegou ao meio do ano conquistando o torneio de Wimbledon, mas caiu de produção na reta final da temporada.

"Isso é algo que eu tenho que melhorar. Conversei com Juan Carlos (Ferrero, treinador) no final do ano, antes do último torneio da temporada, e sim, conversamos sobre a necessidade de mudar algumas coisas para 2024, pois a temporada não termina em setembro", considerou.

"Estou trabalhando duro e vai ser um ano muito empolgante, com os Jogos Olímpicos pela frente. Mas eu preciso chegar bem ao final da temporada, preciso me concentrar e manter a mesma intensidade e o mesmo nível."

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: