X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Brasil vence os EUA pela 1ª vez na ginástica artística e é ouro no Pan

A equipe brasileira levou a melhor na disputa com os Estados Unidos e conquistou o ouro inédito na competição

Agência Estadão | 17/07/2022 14:05 h

-
- |  Foto: Reprodução/Twitter Time Brasil
  

A seleção brasileira feminina é campeã do Pan-Americano de Ginástica Artística por equipes. Na manhã deste domingo (17), a equipe formada por Rebeca Andrade, Flávia Saraiva, Júlia Soares, Lorrane Oliveira, Carolyne Pedro e Christial Bezerra levou a melhor na disputa com os Estados Unidos e conquistou o ouro na competição, considerada um teste para o mundial. A disputa aconteceu na Arena Carioca 1, no Rio de Janeiro.

Os Estados Unidos ficaram com a medalha de prata e o Canadá foi bronze na disputa por equipes. O Brasil chegou na metade dos aparelhos em segundo lugar na classificação geral, assumiu a liderança na trave e confirmou a vantagem com o ouro no solo. O Brasil fechou o dia com nota geral de 162,999, enquanto os Estados Unidos somaram 161,000 para ficar com a prata. A nota das canadenses foi 155,500.

"A gente veio muito preparada, é maravilhoso este momento. Óbvio que houve muitos altos e baixos, mas demos nosso melhor. O segundo dia de competições é muito cansativo, queria dar parabéns a todas as atletas que estão aqui competindo, é bom ver todas aqui. Estou muito feliz", disse Flavinha Saraiva ao Sportv após o título.

Jade Barbosa ficou muito emocionada com a conquista das companheiras do Brasil e Rebeca Andrade também comemorou a virada. "A competição só acaba quando termina. Estou muito orgulhosa deste time. Apesar do nervosismo, o resultado veio. Estou muito feliz", disse Rebeca.

Melhor time das eliminatórias, o Brasil começou com o pé direito no primeiro aparelho, com ótimos saltos de Flávia Saraiva e Rebeca Andrade. Flávia abriu com pontuação de 14,033. Rebeca foi impecável e conseguiu nota de 14,500. Carolyne Pedro ainda fez nota de 13.033.

Nas barras assimétricas, Brasil e Estados Unidos se adiantaram na disputa entre si. Rebeca Andrade foi novamente muito bem, com 14,433 pontos. Lorrane fez 13,100 e Saraiva teve nota de 13,600. Após dois aparelhos, menos de 1 ponto separava o Brasil dos EUA, que liderou o quadro.

Júlia Soares deu um show na trave e ficou com nota de 13,467. Flávia Saraiva também foi muito bem, com nota de 13,867. A maior nota brasileira no aparelho foi de Rebeca, 14,133. Com isso, o Brasil pulou para a liderança, ficando com dois pontos de vantagem para os Estados Unidos.

Rebeca Andrade foi poupada das disputas no solo, pensando no Mundial. O Brasil abriu com Carolyne Pedro, que conquistou nota de 12,3. Júlia Soares veio na sequência e fez nota de 12,867. Com isso, o Brasil chegou com 1,7 de vantagem para a última apresentação no solo. Flávia Saraiva bateu 13,6 e confirmou o ouro.

Com três ouros e duas pratas na sexta-feira, o Brasil liderou o individual geral. Rebeca Andrade conquistou o ouro nas barras assimétricas e também venceu a prata na trave. Flávia Saraiva ficou com ouro no individual e na trave, além de ter vencido a prata no solo.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS