Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Brasil goleia o Paraguai com brilho de Raphinha e gol de Coutinho

Com a partida, Tite, enfim, pôde fazer os testes que gostaria no time canarinho

Agência Folhapres | 02/02/2022 07:45 h

Imagem ilustrativa da imagem Brasil goleia o Paraguai com brilho de Raphinha e gol de Coutinho
 

A seleção brasileira venceu o Paraguai nesta terça-feira (1º), por 4 a 0, no Mineirão, em um jogo no qual Tite, enfim, pôde fazer os testes que gostaria no time canarinho, tendo em vista as últimas dúvidas do treinador para a Copa do Mundo no Qatar, em novembro.

O técnico havia planejado fazer isso domingo (27), no duelo com o Equador, mas acabou tendo seu plano frustrado pela atuação confusa da arbitragem, que prejudicou o andamento da partida –na ocasião, o empate por 1 a 1 serviu apenas para manter a invencibilidade dos brasileiros nas Eliminatórias.

Desta vez, mais do que o triunfo, Tite observou mais uma ótima atuação de Raphinha, que em seu sétimo jogo pelo Brasil foi o principal nome da primeira etapa e quase foi para o intervalo com dois gols na conta. Logo no minuto inicial, ele balançou a rede, mas o lance foi anulado porque bateu com o braço na bola no momento do domínio. Aos 27, porém, ele voltou a marcar, para abrir o placar.

Enquanto o camisa 19 vem se consolidando no lado direito do ataque, agora com três gols pela equipe nacional, a briga por vaga na esquerda e no meio é mais acirrada. Na ausência de Neymar, em recuperação de lesão, Vinicius Junior teve nova oportunidade de mostrar na seleção o futebol que vem fazendo dele o destaque do Real Madrid.

O atacante foi bem na primeira etapa, principalmente nas jogadas individuais, mas pecou nos arremates nas duas boas chances que teve de balançar a rede. Em uma delas, foi servido por Philippe Coutinho, outro que vem tentando ganhar (ou melhor, recuperar) espaço com Tite.

Quando Neymar estiver de volta, o desafio do treinador deverá ser justamente achar lugar no time para acomodar Coutinho e Vinicius num espaço que também é disputado por Paquetá, homem de confiança do comandante.

Antes do intervalo nesta terça, houve uma confusão nas arquibancadas envolvendo torcedores do Brasil. Imagens da TV Globo mostraram pessoas nas arquibancadas superiores do estádio trocando socos e arremessando cadeiras. De acordo com a reportagem, 20 pessoas foram detidas e a briga teria sido provocada por torcidas organizadas de Atlético-MG e de Cruzeiro.

Os demais presentes no Mineirão tiveram a chance de presenciar um belo gol de Coutinho na etapa final. Aos 16 minutos, o meia recebeu a bola com liberdade na intermediária, notou que o goleiro estava adiantado e finalizou colocado para encobrir o camisa 1 paraguaio.

Surpresa na convocação, o meio-campista voltou à seleção para os seus primeiros jogos pela equipe desde outubro de 2020. Durante o hiato, ele precisou se recuperar de uma lesão. Lembrado no início da trajetória brasileira nas Eliminatórias, ele não marcava com a camisa canarinho desde a primeira rodada, quando fez um dos gols da goleada por 5 a 0 sobre a Bolívia.

No momento do gol de Coutinho, Tite já havia feito outras mudanças no time para ganhar mais fôlego. Antony e Gabriel Jesus entraram nos lugares de Vinicius Junior e Matheus Cunha, outro que havia feito um bom primeiro tempo.

Com a vantagem tranquila e a falta de ímpeto dos paraguaios, o Brasil passou a administrar o placar mas ainda voltou a balançar a rede duas vezes perto do fim da partida. Aos 40 minutos, Antony fez o terceiro e, aos 42, Rodrygo fechou a conta.

BRASIL

Ederson; Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Alex Telles; Fabinho, Lucas Paquetá (Rodrygo) e Philippe Coutinho (Bruno Guimarães); Raphinha (Everton Ribeiro), Vini Jr. (Antony) e Matheus Cunha (Gabriel Jesus). T.: Tite

PARAGUAI

Antony Silva; Robert Rojas (Escobar), Balbuena, Junior Alonso e Arzamendia (David Martínez); Braian Ojeda, Mathías Villasanti (Benítez), Richard Sánchez e Braian Samudio; Miguel Almirón; Carlos González (Sanabria). T.: Guillermo Barros Schelotto

Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Público e renda: 32.344 pagantes; R$ 2.894.830,00

Árbitro: Facundo Tello (ARG)

Assistentes: Maximiliano Del Yesso e Andrés Merlos (ARG)

VAR: Patricio Lostau (ARG)

Cartões amarelos: Arzamendia, Mathías Villasanti e Junior Alonso (PAR)

Gols: Raphinha (BRA), aos 27'/1ºT; Philippe Coutinho (BRA), aos 16', Antony (BRA), aos 40', e Rodrygo (BRA), aos 42'/2ºT

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS