X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Assine A Tribuna
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Esportes

Atlético-MG diz que árbitro mentiu sobre expulsão de Hulk e o compara a José Roberto Wright


O Atlético-MG ironizou, pelas redes sociais, o árbitro Rodrigo José Pereira de Lima pela expulsão do atacante Hulk diante do Palmeiras na segunda-feira. O clube alega que o árbitro mentiu na súmula do jogo válido pela nona rodada do Brasileiro.

O clube mineiro exibiu um vídeo do dublador Gustavo Machado para mostrar o episódio que causou polêmica. "Com qual adjetivo podemos definir a arbitragem de ontem? A julgar pela dublagem, uma conclusão é certa: o sr. Rodrigo "Wright" Pereira de Lima faltou com a verdade na súmula do jogo", afirmou o clube nas redes sociais.

O "Wright" faz menção ao ex-árbitro José Roberto Wright, que expulsou cinco jogadores do time mineiro em duelo contra o Flamengo, pela Copa Libertadores de 1981. O Flamengo foi campeão da competição pela primeira vez naquela edição após passar pelo rival mineiro na fase de grupos.

Na súmula, o árbitro Rodrigo José Pereira de Lima relatou ter sido ofendido por Hulk. O jogador foi advertido com cartão amarelo aos 31 minutos do primeiro tempo após falta a favor do Atlético-MG. Ele reclamou da demora para a marcação e, conforme a súmula, "desaprovou com palavras ou gestos as decisões da arbitragem".

Na sequência, Hulk levou o segundo amarelo e foi expulso. "Após receber cartão amarelo por reclamação, o mesmo partiu em minha direção de maneira acintosa, ficando face a face comigo e gritando de forma desrespeitosa as seguintes palavras: 'me diz o porquê do cartão, me diz o porquê'", relatou o árbitro na súmula.

No momento da expulsão, o Atlético-MG perdia por 1 a 0. O jogo em Belo Horizonte terminou 4 a 0. Além disso, após o apito final, Paulinho também foi expulso por "conduta violenta" contra o lateral Marcos Rocha, do Palmeiras.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: