X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Associação de Militares realiza a 1ª Copa de Futebol Feminino

O torneio acontece neste final de semana

Redação Tribuna Online | 05/08/2022 13:56 h | Atualizado em 05/08/2022, 17:09

A Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiro Militar do Estado do Espírito Santo (ACSPMBM-ES) realizará, pela primeira vez,  a Copa ACS de Futebol Feminino, no próximo domingo (07). A previsão é que mais de 80 mulheres da segurança participem do torneio.

O evento, que acontece das 8 às 15h, no Clube do Caxias, contará com 7 equipes. A Soldado Lorena Nascimento, Diretora Social da ACS e organizadora da Copa ACS de Futebol Feminino, expõe a representatividade do torneio.

“Hoje, para você analisar bem, é difícil juntar 80 mulheres da área da segurança pública para participar de um evento, ainda mais um evento como este, onde o público masculino tem dominado na atual esfera em que estamos. Então, juntar 80 mulheres para participar já é uma vitória.”  

As jogadoras da 1° Copa ACS de Futebol Feminino da ACS serão Policiais Militares e Policiais Penais do Estado do Espírito Santo. 

Os times já confirmados são: 1° Batalhão de Polícia Militar (Primeiro Futebol Clube), 2° Batalhão de Polícia Militar (Leoas do Norte), 6° Batalhão de Polícia Militar (A Camisa 10), 7° Batalhão de Polícia Militar (Caveiras da Bola), Batalhão de Missões Especiais (Caveiras de Aço), Regimento de Polícia Militar (Amazonas) e Secretaria de Estado da Justiça (Seleguerreiras).

Além de colaborar com a valorização das mulheres no futebol, a Copa de Futebol Feminino também representa a visibilidade da Associação perante a sociedade civil. Para a Soldado Nascimento, o evento não será o único.

“Estamos promovendo esse evento que com certeza será o primeiro de muitos que virão”, enfatizou.

-
- |  Foto: Divulgação
  

A Copa ACS de Futebol Masculino acontece desde 2019 e está na 4ª edição. A ideia é transformar a Copa de Futebol Feminino em um evento regular e anual e, possivelmente, abranger também a participação civil nos jogos. 

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS