X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Esportes

Arábia Saudita define acordo com a WTA para ser a sede do Finals nos próximos três anos


A Arábia Saudita vai ser a sede das próximas três edições do WTA Finals. O anúncio foi feito nesta quinta-feira pela direção da entidade. A capital Riad foi escolhida para receber o evento, que encerra a temporada e reúne as oito melhores tenistas de simples e as oito melhores duplas do ano.

A disputa já tem data definida no calendário e acontece entre os dias 2 e 9 de novembro. Ainda de acordo com a WTA, a escolha de Riad foi feita em meio a várias candidaturas de outras regiões.

O tratado visando levar a competição para a Arábia Saudita vai ter um aumento de 70% na premiação em relação a 2023. A Federação Saudita de Tênis oferece um valor de US$ 15,25 milhões(pouco mais de R 77 milhões)em 2024 com novos valores em 2025 e 2026.

Além disso, a parceria se compromete a fazer investimentos mais amplos no desenvolvimento e crescimento futuro do tênis feminino, incluindo os planos da WTA de aumentar o número de fãs da modalidade.

A indicação e a confirmação de Riad para sediar o torneio nos próximos três anos também trouxe à tona diversas questões relacionadas, principalmente, aos direitos da mulher no mundo árabe.

Steve Simon, CEO da WTA Tour, disse, no entanto, que a entidade está ciente desses problemas. "Também partilhamos as preocupações em torno dos direitos das mulheres e dos direitos LGBTQI+ no Reino da Arábia Saudita", afirmou o dirigente.

Caso haja resistência ou questionamento de alguma tenista sobre a realização do torneio em Riad, Simon disse que a entidade vai saber respeitar a decisão. "Não pretendemos persuadir. As jogadoras precisam fazer suas próprias escolhas. Mas acreditamos que todos que se qualificarem vão querer jogar."

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: