X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Esportes

Algoz de João Fonseca elimina atual campeão do Rio Open e garante final argentina


A 10ª edição do Rio Open terá uma final argentina. Neste domingo, Sebastian Baez e o surpreendente Mariano Navone vão decidir o título da chave de simples após deixarem pelo caminho favoritos e dois tenistas brasileiros. Será a primeira vez que dois argentinos decidem o troféu na competição realizada no Jockey Club Brasileiro.

Navone, atual 113º do mundo, é a grande surpresa. E não somente por ter eliminado o jovem brasileiro João Fonseca nas quartas de final. O argentino vai disputar sua primeira final de nível ATP após despachar o britânico Cameron Norrie, maior cabeça de chave então vivo na competição e atual campeão do torneio.

O argentino derrubou Norrie por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/2, em seu melhor resultado da carreira até agora. "O tênis tem dessas coisas. Na semana passada, eu perdi na primeira rodada na Argentina, nesta semana estou na final de um ATP 500", disse, em referência ao Torneio de Buenos Aires, de menor exigência, por ser um ATP 250.

Navone também surpreendeu porque veio do qualifying, a fase preliminar em que os tenistas buscam as últimas vagas disponíveis na chave principal. No domingo, ele terá pela frente o compatriota Sebastian Baez. "Seba e eu nos conhecemos desde crianças. É um belo momento do tênis argentino, dois finalistas em um ATP 500. Genial. Em uma chave tão dura. Vai ser uma partida difícil."

Baez, algoz do brasileiro Thiago Monteiro nas quartas, superou neste sábado o compatriota Francisco Cerundolo, quarto cabeça de chave, por 7/5 e 6/0. "Feliz de estar na primeira final de 500, acho que estou fazendo uma boa semana, uma boa gira, contente de ter a oportunidade de ter mais um jogo para jogar", comentou o atual 30º do mundo.

Ele exaltou o momento vivido pela nova geração do país vizinho. "A Argentina tem muitos jogadores e muito bons. Estamos aproveitando para subir, somos jovens. Gosto de jogar no Rio, de vir ao Brasil. Quando não jogo contra um brasileiro, me sinto local", declarou Baez.

FINAL DE DUPLAS

Garantido na decisão da chave de duplas, o brasileiro Rafael Matos conheceu seus adversários da final, neste sábado. Serão os austríaco Lucas Miedler e Alexander Erler, que eliminaram os franceses Fabien Reboul e Sadio Doumbia por 7/6 (7/3) e 7/6 (7/2).

No Rio, Matos forma dupla com o colombiano Nicolas Barrientos. Eles vão jogar a final deste domingo a partir das 15 horas.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: