search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Espírito Santo...
Gilmar Ferreira
Gilmar Ferreira

Gilmar Ferreira


Espírito Santo...

 (Foto: )
(Foto: )

Por incrível que pareça, vem da Federação do Espírito Santo a decisão que deveria ser a mais sensata para a retomada do futebol no País.

Segundo o jornalista capixaba Flávio Dias, a proposta do presidente Gustavo Vieira, já aprovada pelos clubes, é de só retomar os treinos quando a Secretaria de Educação do Estado receber da pasta da Saúde a liberação para a volta às aulas presenciais dos alunos da rede de ensino.

Extremista ou inadequada, em tese, esta deveria ser a preocupação maior da sociedade.

E fico feliz com o fato de representantes do Botafogo e do Fluminense não terem assinado a carta que a Federação do Rio de Janeiro publicou em seu site, na última sexta-feira, pedindo o retorno dos jogadores aos treinos.

Cercadinho

Mostra que, mesmo no inferno em que vivemos, há quem pense no todo e não apenas no seu cercadinho.

Vejam bem: o documento, referendado pelos presidentes de Flamengo e de Vasco, ganhou publicidade justo num dia em que o Rio de Janeiro chegou à marca de 1.394 mortes pela doença.

Crítica

O economista Carlos Augusto Montenegro, ex-presidente do Botafogo, hoje um homem forte no Conselho Gestor do clube, voltou a criticar, e com toda a razão, o comportamento de rubro-negros e vascaínos.

E, de novo, bateu forte nos homens do Flamengo, que na semana passada perdeu para a Covid-19 um dos funcionários mais antigos do seu vestiário.

“O clube tem 38 infectados. E não joga sozinho. Estamos chegando a mil mortos por dia no país. Um clube como o Flamengo tinha de ser grande dentro e fora do campo. Acho pouco caso com a morte do Jorginho (o massagista falecido).

A esta altura, já não deveria se preocupar só em comprar mais testes para os jogadores. Mas, também, em providenciar respiradores...”, sustentou, reiterando que o elenco alvinegro não volta a treinar enquanto não houver segurança para todos. Empatia é isso...

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Outro infectado

O presidente do Flamengo Rodolfo Landim anunciou na tarde de segunda-feira (25), em entrevista ao canal Fox Sports, que o clube tem mais um vice-presidente infectado com o coronavírus. Não revelou o …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Jogo ensaiado

O movimento liderado pelos presidentes de Flamengo e Vasco, visando à quebra do isolamento social para seus jogadores de futebol, com o apoio da Federação de Futebol do Rio (Ferj), deu ontem mais um …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Mais uma baixa

Há também uma explicação financeira que justifica a pressa dos dirigentes do Flamengo na retomada dos treinos no Centro de Treinamento George Helal. O clube já recebeu a informação de que o banco Bs2 …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O pé na porta

Internacional, Grêmio e Atlético/MG já estão treinando em seus CTs desde a última segunda-feira. Na terça-feira, o Flamengo meteu os pés na porta, peitou estado e prefeitura, e pôs seus jogadores em …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Treinos fantasmas...

A nova comissão técnica do Vasco nem bem assumiu o comando do time e já se vê em apuros com um antigo problema: a falta de pagamento dos salários. A coluna apurou que os jogadores já comunicaram que …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Os recuperáveis

Longe dos olhos da crônica esportiva das principais praças do País, o gaúcho de Cruzeiro do Sul, Mário Celso Petraglia, presidente do Conselho Deliberativo do Athletico/PR, passa a imagem de um …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O baixo-astral

O Instituto de Pesquisa Inteligência Esportiva (IPIE) da Universidade Federal do Paraná (UFPR) vem se debruçando sobre o impacto da pandemia da Covid-19 no futebol. E um dos recentes trabalhos colheu …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Dura realidade

A demissão do ex-zagueiro Sebastião Leônidas, várias vezes campeão pelo Botafogo entre 1968 e 1970, gerou comoção e certa revolta com a atitude da diretoria alvinegra. Mas a falta de empatia, tão em …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

O ponto fraco

A venda dos direitos econômicos dos jogadores é, nos dias de hoje, uma das três maiores receitas correntes dos clubes de futebol — ao lado de patrocínios e dinheiro de bilheteria. E aqui é preciso …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Empatia zero. E daí?

“O jogador que não quiser jogar, pede demissão. Se for aberta a possibilidade de o futebol voltar, ele vai cumprir o contrato que assinou”. O desespero dos cartolas brasileiros, atarantados com as …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados