X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Assine A Tribuna
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Cooperativismo

Seis décadas de história e destaque no agro capixaba

Com 65 unidades de atendimento instaladas em quase todo o Estado, Nater Coop tem atuação diversificada, indo do agro ao varejo


Imagem ilustrativa da imagem Seis décadas de história e destaque no agro capixaba
Sede administrativa da matriz da cooperativa, localizada no município de Santa Maria de Jetibá: Nater Coop é a maior empregadora do agro no Estado |  Foto: divulgação

Fundada em 1964 por um grupo de 20 avicultores, a Nater Coop cresceu e se consolidou como a maior do setor agro no Espírito Santo e referência no agro regional do Brasil.

A cooperativa chega aos 60 anos com mais de 22 mil famílias produtoras cooperadas e está presente em todo o Estado, além de atuar em Minas Gerais e na Bahia.

Atualmente, a Nater Coop possui mais de 1.300 colaboradores e se relaciona com cerca de 30 mil produtores rurais, oferecendo suporte completo, do plantio à comercialização.

A estratégia de diversificação da cooperativa tem um propósito claro: alimentar e crescer.

A Nater Coop atua para expandir os negócios de forma integrada, atuando desde o agro até o varejo. O mix variado de produtos inclui ovos, laticínios, café, pimenta-do-reino, lojas agro, rações, supermercados e postos de combustíveis, movimentando a economia capixaba.

A cooperativa também exporta produtos para mais de 40 países. No último ano, a Nater Coop movimentou quase 2 bilhões de reais, com 65 unidades de atendimento instaladas em praticamente todo o Espírito Santo.

“Nosso objetivo é encorajar pessoas, unir famílias e transformar negócios, sempre olhando para o futuro, sem esquecer o passado”, disse o diretor-geral da Nater Coop, Marcelino Bellardt. No ano passado, a Nater Coop comercializou um milhão de sacas de café, nos mercados interno e externo, e exportou um milhão de quilos de pimenta-do-reino. A cooperativa é a 1ª no Ranking Setorial Agricultura e Pecuária/IEL e é a maior empregadora do agro capixaba.

Nosso objetivo é atender o produtor com excelência, fortalecendo nosso propósito de unir famílias que alimentam famílias” Marcelino Bellardt, diretor-geral da Nater Coop,

Investimentos de R$ 8 milhões

Com um investimento total de R$ 8 milhões, a Nater Coop terá, ainda neste ano, dois novos armazéns de café, nos municípios de Ibiraçu e Nova Venécia. O objetivo da cooperativa é se preparar para atender à crescente demanda do mercado e abrir mais possibilidades para os cooperados. O volume de movimentação chegará a aproximadamente 75 mil sacas de café por dia, aumentando significativamente a capacidade atual da Nater Coop.

Com a aquisição de maquinário de última geração para as novas estruturas, esse investimento marca um novo capítulo na busca da cooperativa pela excelência na captação e na entrega de cafés com qualidade.

O armazém de Ibiraçu será o maior da Nater Coop e ficará estrategicamente localizado no Complexo Logístico de Insumos Agropecuários da cooperativa. A estrutura vai ajudar a otimizar o processamento de café e garantir a qualidade do produto, desde o armazenamento até a comercialização dele.

A nova unidade de Nova Venécia, no noroeste do Estado, será voltada ao recebimento e ao processamento do café, para atender melhor os cooperados. A instalação contempla, ainda, uma segunda etapa, onde será dobrada a capacidade da unidade.

“Nosso objetivo é atender o produtor com excelência, dando mais agilidade no recebimento e maior segurança na armazenagem dos cafés, fortalecendo ainda mais o nosso propósito de unir famílias que alimentam famílias”, destacou o diretor-geral da Nater Coop, Marcelino Bellardt.

NÚMEROS DE 2023

1,81 bi foi o faturamento da Nater Coop

1 milhão de quilos de pimenta-do-reino foi a quantidade enviada para 10 diferentes países

123,8 mil sacas de café foram exportadas

Imagem ilustrativa da imagem Seis décadas de história e destaque no agro capixaba
União e estratégia geram resultado |  Foto: divulgação

Crescimento de 23% no faturamento

Maior empresa do agronegócio no Espírito Santo, segundo o ranking setorial da agricultura e pecuária, a Nater Coop continua com negócios em expansão. Em 2023, a cooperativa teve um faturamento de R$ 1,81 bilhão, 26% superior ao registrado em 2022 e 62% maior do que em 2021.

O resultado foi fortemente impulsionado pela comercialização de café, pela expansão da rede de lojas de produtos agropecuários e pelo fortalecimento do mix de produtos lácteos industrializados. No segmento café, a Nater Coop bateu a marca de 1 milhão de sacas de 60 quilos comercializadas, considerando o mercado interno e as exportações.

As exportações, inclusive, são um destaque à parte: foram 123,8 mil sacas de café e 1 milhão de quilos de pimenta-do-reino, que contribuíram com 45% do faturamento da cooperativa no ano passado.

A quantidade de café exportada foi 58% maior que a de 2022 e mais de três vezes superior à registrada em 2021, o que indica que o produto vem ganhando mercado mundo afora, alcançando 21 países.

A pimenta-do-reino, que começou a ser exportada pela cooperativa em 2022, chegou a cinco países naquele ano e a 10 países em 2023. Os mercados explorados pela Nater Coop estão, principalmente, na Europa e na Ásia.

O diretor-geral da Nater Coop, Marcelino Bellardt, explica que a expansão dos negócios relacionados ao café faz parte da estratégia definida pela cooperativa para ampliar a representatividade do segmento.

“Trabalhamos com variados tipos de café, incluindo arábica e conilon de excelente qualidade, cafés especiais produzidos em regiões do Espírito Santo e de Minas Gerais, conilon descascado, enfim, uma gama diversificada de cafés produzidos por nossas famílias de cooperados, que atende às particularidades dos mercados de diferentes países”, destaca Bellardt.

O segundo melhor resultado da Nater Coop em 2023 veio das lojas agropecuárias distribuídas por municípios do Espírito Santo e de Minas Gerais, cujo faturamento respondeu por uma participação de 28% no resultado final.

Outro fator que contribuiu para agregar valor ao resultado da cooperativa foi o fortalecimento do mix de produtos lácteos da marca Veneza. Só em 2023 foram lançados mais de 10 produtos, a fim de compor um mix mais agradável ao consumidor.

O diretor-presidente da Nater Coop, Denilson Potratz, ressaltou o resultado obtido e o atribuiu à força do propósito da cooperativa.

“Encerramos o ano com mais de 21.800 cooperados e crescimento de mais de 10% em relação a 2022. Ganhamos, em média, no ano passado, 175 novos cooperados por mês”, citou.

A distribuição de sobras entre os cooperados referente ao resultado de 2023 foi de R$ 17 milhões, 117% a mais que no resultado de 2021 e 9% acima do que foi distribuído no resultado de 2022.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: