X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Vilões em missão suicida nos cinemas

| 03/08/2021 18:08 h

O inferno tem nome: Belle Reve, a prisão com a maior taxa de mortalidade nos Estados Unidos. Lá estão os maiores criminosos do mundo, supervilões que só têm uma coisa em mente: espalhar o terror!

E, para isso, e também para escapar do terrível local, vale até mesmo se dedicar em uma missão supersecreta e supersombria, a Força Tarefa X. Sim, “O Esquadrão Suicida” está de volta aos cinemas na quinta-feira (5) buscando redenção.

Isso porque o filme de mesmo nome, de 2016, dirigido por David Ayer, apesar de ter rendido US$ 700 milhões em bilheteria, foi duramente criticado, pelo andamento sem sentido da história, que tentava transformar os anti-heróis em heróis e, especialmente, pela aparição grotesca do Coringa de Jared Leto.

“O Esquadrão Suicida” está de volta aos cinemas buscando redenção.
“O Esquadrão Suicida” está de volta aos cinemas buscando redenção. |  Foto: Divulgação

James Gunn (“Guardiões da Galáxia”, da Marvel) dirige o novo projeto, que conta com coleção de novos agentes do caos, como Sanguinário (Idris Elba), Pacificador (John Cena), Caça-Ratos 2 (Daniela Melchior), Bolinha (David Dastmalchian) e Tubarão-Rei (voz de Silvester Stallone).

Para Gunn, esse é um filme de guerra. “Vou dar algo completamente diferente do que o público espera”, disse.

O filme também traz de volta Capitão Bumerangue (Jai Courtney), Rick Flag (Joel Kinnaman) e a enlouquecida Arlequina (Margot Robbie). Liderando o esquadrão está Amanda Waller (novamente vivida por Viola Davis). Tudo pronto.

<iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/UkFJ90ef4_I" title="YouTube video player" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; clipboard-write; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe>

Agora é preciso armar os vilões pesadamente e jogá-los na remota ilha de Corto Maltese, repleta de inimigos. E eles enfrentarão não apenas seres humanos. No Projeto Estrela-do-Mar, há uma criatura gigantesca chamado Starro.

E há brasileiros na produção, orçada em US$ 175 milhões! Alice Braga vive uma guerrilheira que luta contra um ditador. Na trilha sonora, Karol Conka, Gloria Groove e Marcelo D2.

Para a crítica, o filme surpreende. “É grande, ousado e visualmente deslumbrante. É violento, mas também hilário”, salienta Eric Davis, do site Fandango.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS