X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Entretenimento

Produtores do documentário de Wendy Williams dizem que não sabiam de demência da apresentadora


Recém-exibido nos Estados Unidos, o documentário Wendy Williams, Where Is Wendy Williams?, tem chamado atenção sobre a forma como aborda os problemas mentais e físicos da apresentadora, diagnosticada com afasia e demência frontotemporal.

Gravado durante quase um ano, a produção documenta a fragilidade de Williams enquanto tentava retomar o trabalho na apresentação de um programa diurno, bem como seus problemas familiares e com o álcool.

Em entrevista ao The Hollywood Reporter, o produtor Mark Ford admitiu que desconhecia da condição da apresentadora durante as filmagens. "Nós tentamos ser o mais transparentes possível, e o desenvolvimento do documentário é, de certa forma, uma história tão importante quanto a própria história de Wendy", destacou.

Porém, ele confessou que, caso a equipe soubesse do diagnóstico de Williams, provavelmente não teriam tirado o projeto do papel. "Se soubéssemos que Wendy tinha demência desde o início, ninguém teria ligado uma câmera sequer", declarou.

Dois dias antes da estreia de Where Is Wendy Williams?, o guardião de Williams, moveu um processo contra a emissora Lifetime para tentar impedir que a rede transmitisse a produção. No entanto, um juiz rejeitou o pedido, citando a Primeira Emenda à Constituição dos Estados Unidos que permite a liberdade de expressão.

Where Is Wendy Williams? não tem previsão de estreia no Brasil.

Diagnóstico de afasia e demência frontotemporal

A apresentadora Wendy Williams, 59 anos, conhecida por seu senso de humor distinto, foi diagnosticada com afasia e demência frontotemporal, anunciou seu time médico na última quinta-feira, 22. Segundo a equipe, a condição foi descoberta no ano passado e já "apresentava dificuldades significativas na vida de Wendy".

No entanto, Wendy, que apresentou seu próprio talk show durante 13 anos, o The Wendy Williams Show, já havia se afastado das telas em 2022, devido a outras questões relacionadas à sua saúde e à doença autoimune que possui, Doença de Graves, que ataca a tireoide.

A equipe de Wendy acalmou o público, dizendo que a apresentadora "ainda é capaz de fazer muitas coisas por si só", e que ela "está recebendo os cuidados que precisa para ser protegida e para termos certeza de que todas as suas demandas estão sendo atendidas".

"Em 2023, após intensa bateria de testes médicos, Wendy foi oficialmente diagnosticada com afasia primária progressiva e demência frontotemporal. Afasia é uma condição que afeta a linguagem e as habilidades de comunicação, e a demência frontotemporal é uma doença progressiva que afeta o comportamento e as funções cognitivas", disse a equipe sobre o diagnóstico.

O time médico de Wendy finalizou explicando que gostaria de "conscientizar sobre a afasia e a demência frontotemporal e apoiar as milhares de outras pessoas que sofrem com diagnósticos semelhantes", diz. "Temos a esperança de poder retirar o estigma de pacientes com demência".

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: