X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Paulo Betti: “Ator é mistura explosiva de insegurança e vaidade”

| 24/08/2021 12:52 h | Atualizado em 24/08/2021, 18:24

Fui para muitos lugares, obtive  reconhecimento. Mas ainda quero fazer muita coisa e apresentar, contribuir ou me expressar  muitas vezes", diz Paulo Betti.
Fui para muitos lugares, obtive reconhecimento. Mas ainda quero fazer muita coisa e apresentar, contribuir ou me expressar muitas vezes", diz Paulo Betti. |  Foto: Edu Rodrigues/Divulgação
Com 46 anos de carreira, o ator e diretor Paulo Betti, 68, faz um balanço sobre a sua profissão. Para ele, viver “vidas paralelas”, seja na TV, cinema ou teatro, é um privilégio que o ajuda a se conhecer melhor.

Porém, nem tudo são flores. “Não podemos nos esquecer que o ator é uma mistura explosiva de insegurança e vaidade”, diz, aos risos, o artista, que pode ser visto na reprise de “Império”, como o divertido Téo Pereira.

Embora a novela tenha sido exibida pela primeira vez em 2014, Paulo Betti não deixou certos cacoetes do blogueiro de lado. É o que afirma a atriz, comediante e companheira do ator, Dadá Coelho.

“Comecei a namorar o Paulo logo que acabou ‘Império’ e eu não tinha visto a novela. Fiquei meio assustada quando a gente começou a ver a reprise, mas passo mal de rir. Ele imita o Téo Pereira do nada para mim”, conta ela.

O bom humor é fundamental na vida do casal. Dadá, recentemente, fez Paulo Betti cair na gargalhada ao afirmar que havia sido expulsa de um grupo de WhatsApp formado por Eliane Giardini e Maria Ribeiro, ex-mulheres dele.

“Elas disseram que só me deixam entrar quando eu virar ex”, chegou a afirmar a comediante de 41 anos, que faz parte do elenco do programa de humor “A Culpa É da Carlota”.

E Paulo Betti morre de rir ao lembrar. “Esse negócio do grupo de WhatsApp é uma brincadeira da Dadá! Esse grupo não existe. É uma piada, e muito bem-humorada!”, salienta ao AT2.

Na noite do próximo sábado (28), ele será homenageado pelo FestCine Pedra Azul, evento de cinema que começa nesta terça-feira (24) online. “Para mim, é uma grande alegria e satisfação ser homenageado”, orgulha-se.


“Os ventos sempre sopraram ao meu favor”


AT2 No próximo sábado, você será homenageado pelo FestCine Pedra Azul.

Paulo Betti Para mim, é uma grande alegria e satistação ser homenageado. É um reconhecimento aos trabalhos que fiz no cinema. E no cinema-arte, que gosto muito. Produzi e fiz dois filmes.

Tem 46 anos de carreira e já disse que é um sortudo por ter nascido ator. Fazer o que gosta e se divertir é o segredo?

O trabalho do ator é, realmente, privilégio vocacional. Não é uma escolha. Nós não somos escolhidos. É uma profissão que tem uma importância equivalente à responsabilidade, porque trabalha com as emoções, com a sensibilidade, a identidade. E, nesse sentido, o ator é uma espécie de sacerdócio da arte, da cultura e do entretenimento.

É um artista conhecido pelo engajamento político.

Talvez a minha consciência de classe venha se estruturando desde a minha adolescência, na observação da vida dos meus avós, que eram camponeses e imigrantes. Da consciência do meu lugar de minha origem, que era um ambiente de muita diversidade cultural e racial.

Acho que influenciou muito a exposição inicial que eu tive na infância e na adolescência naquele ambiente da Vila Leão, em Sorocaba (SP), quase um quilombo.

Vem também do fato de eu ser filho de uma empregada doméstica e de ter acompanhado sempre as dificuldades que minha mãe e meu pai tiveram para manter a estrutura econômica da nossa família.

No monólogo “Autobiografia Autorizada”, o público tem a oportunidade de conhecer mais de sua trajetória. Entre erros e acertos, aquele Paulo encontrou o seu lugar no mundo?

Acho que sim, eu encontrei um lugar no mundo. Eu tive a sorte que minha carreira frutificasse e eu tivesse reconhecimento do público e crítica.

Eu devo agradecer aos deuses, pois os ventos sempre, ou na grande maioria das vezes, sopraram ao meu favor. Tenho que agradecer aos deuses do teatro.

Está prestes a completar 69 anos de idade. Artisticamente falando, já conquistou tudo o que almejava?

Houve muitas conquistas, sem dúvida. Fui para muitos lugares, obtive muito reconhecimento. Mas ainda quero fazer muita coisa, apresentar, contribuir ou me expressar muitas vezes.


O QUE ELE DIZ


“Como fui maluco?”

Anos depois de “Império” (2014) ter estreado, Paulo Betti se questiona sobre a maneira que interpretou o blogueiro Téo Pereira. Segundo ele, o personagem seria feito por José Wilker.

“Mas ele morreu e eu fui chamado. No início, me senti um pouco, digamos, culpado, por herdar um papel tão bom. Muita gente diz que gosta, alguns pedem que eu faça autocrítica e reconheça que minha interpretação foi uma droga. Revendo a novela, adoro o desempenho de meus colegas, me divirto com o meu Téo e penso: 'Como fui maluco o suficiente pra fazer esse personagem desse jeito?'”, contou o ator em um post no Instagram.


Dadá Coelho e Paulo Betti: bom humor a dois.
Dadá Coelho e Paulo Betti: bom humor a dois. |  Foto: Divulgação
Arte na pandemia

Para Paulo Betti, a arte, mesmo diante da pandemia que tirou a vida de mais de 570 mil brasileiros, sempre encontra uma forma de se expressar. “Assim como essas mortes poderiam ter sido evitadas se houvesse um enfrentamento racional e objetivo em relação à pandemia, nós sofremos também o acréscimo de uma perseguição, de uma falta de compreensão da arte e da cultura no ponto de vista do governo”, disse o ator em entrevista ao AT2.

Homenagem ao pai

Caçula de 15 filhos, Paulo conta parte da sua infância e adolescência no monólogo “Autobiografia Autorizada”, disponível no YouTube do Sesc RJ e do Cultura Santos. Mais recentemente, em seu perfil no Instagram, o ator prestou uma homenagem ao pai.

“Ernesto, meu pai. Esse nome quer dizer 'combatente leal'. O que ele sempre foi. Trabalhou em diversas funções e sempre foi considerado prestimoso. Era apaixonado por minha mãe, Adelaide. Lembro que a chamava carinhosamente de 'Dêlo'. Hoje são minha memória e saudades eternas!”, escreveu o ator na postagem de uma foto.

Evento virtuais

Para Paulo, é importante que eventos como o FestCine Pedra Azul, que começa hoje e vai até sábado, sejam realizados, mesmo de forma virtual.

“É esse o espaço que nós temos neste momento. É dessa maneira que reafirmamos a presença do cinema, sua importância fundamental dentro da arte e cultural brasileira”, destacou.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS