Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Haja sofrência em Guarapari

| 21/01/2020 14:17 h | Atualizado em 21/01/2020, 14:28

“Preocupa não/ Que essa dor aí logo passa”, consolam os Reis da Sofrência Zé Neto e Cristiano no hit “Ferida Curada”. Mas até superar aquele ex, há um caminho a ser percorrido, de muito sofrimento, que a dupla defende ser o melhor remédio. Afinal, “o que arde cura”.

“Sofrência cura tudo! Ah, tem que deixar a sofrência tomar conta mesmo, ouvir Zé Neto e Cristiano... (Risos) Mas, de verdade, tem que deixar o sentimento tomar conta e ir seguindo a vida até que 'não sobra nada' e tá superado. Fácil não é, mas tá cheio de trilha sonora boa para uma noite de sofrência”, afirma Cristiano ao AT2.

A noite em questão será a próxima sexta-feira, no Multiplace Mais, em Guarapari. Para afogar as mágoas, as inéditas canções do projeto “Por Mais Beijos Ao Vivo”, como “Bebi Minha Bicicleta”, e o hit “Notificação Preferida”.

E, se uma dupla já causa “estrago”, imagine duas? A noite ainda recebe o som das gêmeas Maiara e Maraisa, com os sucessos “Traí Sim” e “Nem Tchum”, além da nova “Aí Eu Bebo”.

“É uma honra dividir o palco com elas, nossas grandes parceiras e amigas. Vamos cantar muita sofrência para apaixonado nenhum botar defeito e muito modão dos ‘bão’ para vocês”, salienta Zé Neto.


Entrevista


Zé Neto e Cristiano, sertanejos “Tem que chorar o mal de chifre”

Zé Neto e Cristiano dizem que estão bem felizes e “com rumo”
Zé Neto e Cristiano dizem que estão bem felizes e “com rumo” |  Foto: AGNews
AT2 - O que prometem para o show em Guarapari?
Cristiano - Com certeza, será muito especial. Preparamos um repertório único para o show com canções do projeto “Por Mais Beijos Ao Vivo”. Todas as vezes que nos apresentamos aí, nos sentimos em casa, somos recebidos com muito carinho. Temos muita gratidão a todo o público capixaba.

Na internet, dizem que “até bala perdida tá tendo mais rumo que eu”, de “Bebi Minha Bicicleta”, é a frase do ano! Já ficaram sem rumo por causa do amor?
Zé Neto - Quem nunca, né? Cada um afoga as mágoas no que mais gosta. No nosso caso, a música. E a bebida... (Risos) Brincadeira! Mas, sim, na juventude principalmente, todo mundo já se sentiu mais perdido que bala perdida. Hoje, estamos bem, felizes e com rumo. (Risos) Temos famílias, bebês... Tudo certo, sem sofrência!

“Bebi Minha Bicicleta” fala de alguém que sofreu tanto que ficou sem rumo e com o “bolso falido”. A dor de amor tem deixado muita gente falida?
Cristiano - Com certeza! Até a gente já faliu de dor de amor, né! (Risos) Recebemos muitas histórias e isso é muito bacana. Saber que nossa música, a história que escolhemos contar, está chegando nas pessoas é demais!

Mas vocês e muitos sertanejos não estão nesse grupo de sofredores falidos. Fizeram do sofrimento o ganha-pão.
Cristiano - É muito bacana ver as pessoas se identificando com as nossas canções. Essa é a identidade de Zé Neto e Cristiano. Temos essa curva para cantar o que a gente gosta, o que a gente quer. Para tudo na vida tem momentos, se você escutar nossa música em um churrasco, tem momento para chorar, beber, dar risada, curtir com a família, chifre, superação... (Risos)

Qual a dica para não ser um sofredor falido?
Zé Neto - Tem que chorar o mal de chifre, superar e curar a ferida. (Risos)

Em “Por Mais Beijos Ao Vivo”, cantam: “Por mais beijos ao vivo/ E menos beijos escritos/ Plante amor no coração de alguém/ Diga mais eu te amo e menos eu também”. O mundo precisa de mais amor e beijos?
Cristiano - O mundo está precisando de mais amor real do que virtual. A humanidade precisa se desprender um pouco das redes sociais, pois tem muita gente precisando de mais beijos e abraços ao vivo.








                        
                        
Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS