X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

“Felizes para sempre é uma construção diária”, afirma Heloisa Perissé

| 21/10/2020 13:20 h | Atualizado em 21/10/2020, 14:58

O livro é sobre lugares românticos incríveis e ela esteve em cada um deles. Mas, no meio disso, seu casamento foi para o buraco. E, como desgraça pouca é bobagem, na noite de autógrafos ela vê o ex aos beijos com uma nova namorada. Seria trágico, se não fosse cômico!

Heloisa Périssé, chamada pelos amigos de Lolô, é quem escreve e conta a história de Letícia Amado, ou Lelê, em seu primeiro monólogo, “E Foram Quase Felizes Para Sempre”, no próximo domingo (25) em transmissão online, direto do Teatro da Ufes, sem presença de público. E mostra que dá para rir até nos momentos difíceis do relacionamento.

Mas, espera. “Quase felizes”? E o final perfeito, dos contos de fadas, não existe? “Felizes para sempre é uma construção diária!”, diz ela, mais prática e determinada do que romântica.

Heloisa mostra que dá para rir até nos momentos difíceis do relacionamento.
Heloisa mostra que dá para rir até nos momentos difíceis do relacionamento. |  Foto: Divulgação

Sim, porque Lolô não se abala. A filha Luísa de Paula, 21 anos, também atriz, disse recentemente que aprendeu a lidar com os xeques-mates da vida com a mamãe, que enfrentou um câncer de boca raro em 2019.

A receita? “Não gosto de varrer nada para debaixo do tapete. Ensino: “Configurou na vida de vocês, seja o que for, não percam tempo reclamando, resolvam!”, salienta a também mãe de Antônia Farias, de 14 anos.


ENTREVISTA | Heloisa Périssé “Onde Deus põe a questão, Ele põe a solução”


AT2 Finalmente, você está de volta a Vitória. Qual a sua expectativa para esse retorno?
Heloisa Périssé As melhores possíveis! Cada plateia no Brasil tem uma característica, e a capixaba, com certeza, é a plateia mais carinhosa.

Como será o reencontro com o público capixaba, que te adora de paixão?

E eu? Eu amo esse povo! Não vejo a hora! Deu até frio na barriga! (Risos)

É um reencontro diferente, claro. Como vê isso? Como será não contar com a euforia e os aplausos?

Pois é, essa é a parte tristinha, mas... fazer o quê? É o que temos pra hoje... Então, vamos com tudo, deixar a energia boa transpassar as telas!

Um monólogo é um grande desafio ou uma grande aventura?

Os dois, eu diria! Era um dos meus sonhos.

Quem é essa escritora, Lelê? Há semelhanças entre ela e Lolô? Por que contar a história dessa mulher?

(Gargalhadas) Essa Lelê tem algumas coisas da Lolô sim, mas a verdade é que ela é como qualquer ser humano que se depara com uma forte paixão por alguém completamente diferente! Ela conta a história de muitas pessoas.

O “felizes para sempre” existe? Acredita nisso?

Isso pode existir, mas é uma construção diária!

E o lugar mais romântico ou o melhor lugar do mundo, onde é?

Do lado de quem você ama e tem uma relação edificante.

Há formas de evitar que um casamento vá para o buraco? Quais seriam?

Sim, apenas lembrar que ninguém é perfeito e, se os dois têm vontade real de que a coisa aconteça, a coisa acontece! Sou prova viva disso!

Conversamos há alguns anos e você disse que suas filhas eram prioridades em sua vida. Muitas coisas aconteceram desde então. Suas prioridades mudaram?

Elas cresceram, mas continuam prioridade. Acho que isso não vai mudar nunca. As coisas mudam, mas algumas são eternas.

Sua filha Luísa disse que você a ensinou a lidar com os xeques-mates da vida. Isso é algo incrível. É mesmo sempre corajosa assim? Como lida com os xeques-mates da vida?

Sim, não gosto de varrer nada para debaixo do tapete. Ensino: configurou na vida de vocês, seja o que for, não percam tempo reclamando, resolvam! E lembrem sempre que embaixo do tapete, tem um monstro que só alimenta os problemas, fazendo eles te encontrarem lá na frente maiores ainda! Deus é bom, onde Ele coloca a questão, Ele coloca a solução, acredite.

Sei que é muito religiosa e enfrentou um câncer de forma inspiradora. Ter fé te fortaleceu durante esse período?

Sim, muito! Claro que houve dias que não foram fáceis! Não foi um momento fácil, mas tive experiências incríveis. É, como eu disse, onde Deus põe a questão, Ele põe a solução! Nunca acreditei tanto no amor Dele por mim!

SERVIÇO

“E Foram Quase Felizes Para Sempre”
O quê: Monólogo com Heloisa Périssé na 11ª edição do Circuito Banestes de Teatro
Quando: Próximo domingo (25), às 18h
Onde: Espetáculo online, sem plateia presencial, transmitido direto do Teatro da Ufes, com adoção de todas as medidas para prevenção à Covid-19
Transmissão: Pelo Facebook e pelo canal da WB Produções no YouTube
Quanto: Gratuito. O espetáculo arrecadará doações para o projeto SOS Graxa ES
Gênero: Comédia
Classificação: 14 anos
Duração: 60 minutos
Realização: WB Produções
 

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS