X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Famosos

Robert De Niro é condenado a pagar US$ 1,2 milhão por assédio moral a assistente

Julgamento contra o ator durou duas semanas


Imagem ilustrativa da imagem Robert De Niro é condenado a pagar US$ 1,2 milhão por assédio moral a assistente
Robert De Niro |  Foto: Reprodução/Instagram

A produtora de Robert De Niro, Canal Productions, foi condenada a pagar US$ 1,2 milhões —quase R$ 6 milhões— a uma ex-funcionária. É o início do desfecho de uma batalha judicial que o ator travava no tribunal de Nova York, nos Estados Unidos.

Acusando Graham Chase Robinson de desvio de dinheiro, De Niro pedia à Justiça uma indenização no valor de US$ 6 milhões, quase R$ 30 milhões. Mas a corte negou o pedido, em favor das alegações da ex-funcionária.

Durante o julgamento, que durou duas semanas, De Niro confirmou à Justiça ter chamado Robinson de uma "peste estragada de merda", porque a funcionária havia esquecido de lembrá-lo de um compromisso.

Ele também admitiu que pedia para Robinson coçar as suas costas durante o expediente, mas negou que o ato tivesse alguma conotação sexual. A funcionária classificou o comportamento de De Niro como nojento e disse ter sofrido assédio moral, inclusive de Tiffany Chen, a namorada do ator.

MATÉRIAS RELACIONADAS:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: