X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pai de Britney Spears desiste de ser tutor da cantora após 13 anos

| 12/08/2021 19:46 h

Imagem ilustrativa da imagem Pai de Britney Spears desiste de ser tutor da cantora após 13 anos

Após 13 anos, Jamie Spears desistiu de ser tutor da filha Britney Spears, 39, nesta quinta-feira (12), segundo a Variety. Em documentos enviados ao tribunal, ele concordou em deixar o cargo que ocupa e quer trabalhar em uma transição ordenada para o novo tutor.

"Mesmo o senhor Spears sendo alvo incessante de ataques injustificados, ele não acredita que uma batalha pública com a sua filha sobre seu serviço como tutor dela seria de seu interesse", diz a documentação.

Mesmo que tenha desistido do cargo de tutor a cantora, nos documentos Spears defende que não há motivos legais para a mudança e questiona se neste momento isso seria o melhor para a filha. "Não há, de fato, motivos reais para suspender ou remover o senhor Spears como o tutor da carreira e das propriedades".

Britney estava travando uma batalha judicial para retirar do pai o controle de questões pessoais e comerciais da cantora. Desde 2008, Spears colocou a filha sob ordem judicial quando ela sofreu um colapso público.

A reviravolta acontece pouco mais de um mês depois da Justiça americana ter negado o pedido da defesa de Britney para retirar o pai da tutela. A decisão não levou em consideração o depoimento de Britney Spears quando a cantora deu um testemunho explosivo sobre o caso, em que criticou duramente seu pai e o acusou de abuso de tutela.

A decisão estava vinculada a um pedido apresentado no ano passado por Samuel Ingham, advogado da artista, para remover o pai dela da tutela. Naquela época, a juíza Brenda Penny já tinha negado suspender Jamie Spears do controle das finanças e vida da filha, embora não tenha descartado futuras petições.

Também na época, a juíza nomeou a empresa Bessemer Trust como curadora conjunta do patrimônio de Britney, como a cantora havia solicitado. Os documentos, de acordo com a Variety, apontavam exclusivamente a aprovação da empresa no acordo, e reiteravam a decisão da juíza de não remover Jamie Spears da tutela.

Documentos judiciais confidenciais publicados em junho pelo jornal The New York Times afirmam que a cantora disse a um investigador do tribunal que a tutela se tornou "uma ferramenta opressiva e controladora contra ela" desde 2016.

A controvérsia sobre o caso legal de Britney Spears ganhou um novo capítulo com o lançamento em fevereiro do documentário "Framing Britney Spears", que relata o processo de seu colapso emocional e da nomeação de seu pai como tutor.

Após o divórcio de Kevin Federline em 2006 e de perder a custódia dos filhos no ano seguinte, paparazzis a perseguiram em vários momentos.

Sob a tutela do pai, Britney Spears lançou três álbuns, participou de programas de televisão e aceitou uma residência em Las Vegas.
Mas em janeiro de 2019 ela anunciou a suspensão dos shows por tempo indeterminado.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS