Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Maíra Cardi causa polêmica ao usar o termo “estupro alimentar”

Alguns internautas apontaram, inclusive, que ela precise de “tratamento psicológico” por afirmar algo tão problemático

larissa maestri | 03/03/2022 17:39 h

O vídeo da coach de emagrecimento se tornou viral nas redes sociais e foi duramente criticado
O vídeo da coach de emagrecimento se tornou viral nas redes sociais e foi duramente criticado |  Foto: Reprodução/TikTok
 

Maíra Cardi foi alvo de críticas na internet por conta de um vídeo publicado pela empresária  em suas redes sociais. Na gravação, ela utiliza o termo “estupro alimentar” para se referir à pessoas que “obrigam” outras a comerem aquilo que não querem. Entre os comentários, famosos e internautas deram sua opinião sobre o assunto.

Depois dos comentários e da polêmica criada em cima do vídeo, a empresária utilizou seu Instagram para se defender, e disse que o material foi editado e tirado de contexto. “Existem várias pessoas que sofrem de abusos diferentes, emocionais, físicos, por não respeitarem da vontade dela…”, comentou.

“Estupro alimentar é quando a pessoa que diz que mais te ama, sua mãe, seu marido, sua melhor amiga, quer te empurrar goela abaixo aquilo que você disse não”, começou ela, entanto explicar o que seria o termo.

“É inconsciente, porque eles não são capazes de lidar com a sua determinação de quando você diz não. Quando você diz não, eles têm que lidar com a fraqueza deles não sendo capaz de fazer o que você está fazendo”, continua.

Maíra ainda fala que sabe como é difícil “seguir uma dieta” e largar a vida de comer o que sente “vontade”.

“É difícil dizer não, eu sei, mas mais difícil ainda é lidar com quem te ama te forçando, te obrigando a comer aquilo que te faz mal. Só você sabe o quanto você chora, no seu travesseiro, no silêncio da noite”, fala.

O vídeo da coach de emagrecimento se tornou viral nas redes sociais e foi duramente criticado. Alguns internautas apontaram, inclusive, que ela precise de  “tratamento psicológico” por afirmar algo tão problemático.

Ela também falou sobre sua experiência dentro do ramo de emagrecimento. “E dentro do que eu trabalho, todo mundo já sabe, tenho várias empresas de emagrecimento, já emagreci os maiores artistas do Brasil e mais de 500 mil pessoas, a gente recebe muitas pessoas que sofrem, não só de transtorno alimento, mas de abuso de parentes“, afirmou.

“Quando as pessoas decidem fazer uma dieta, um programa alimentar, seja pra saúde ou pra estética, elas estão no limites delas […]. Por que a pessoa que te ama quer te fazer comer o que ela quer? Sendo que a amizade, amor de vocês, não vai mudar?”, questionou.

No vídeo resposta, Maíra Cardi reforça a ideia de que isso é um abuso. “É isso que as mulheres fazem, comem para agradar e depois chegam em casa e choram por ferir o compromisso dela com ela mesma. E aí eu chamo isso de estupro alimentar”, pontuou.

“É uma pessoa que te ama, que tá ali empurrando, através de um prazer, só que para quem? Já que eu falei que não quero participar daquela troca, se eu não quero disfrutar desse prazer?“, apontou.

No fim, ela mostrou alguns dos certificados que tem em uma parede, e respondeu às criticas. “Eu comecei a minha empresa com R$ 800 e eu faço por mês, milhões. Se eu faço milhões, se eu estudo para caramba, se eu cheguei onde eu cheguei, burra eu não sou. Eu sei muito bem o que eu estou fazendo“, completou.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS