X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Mãe do padre Fábio de Melo está internada com Covid-19

| 16/03/2021 13:09 h | Atualizado em 16/03/2021, 13:40

Padre Fabio de Melo e a mãe, no dia em que ela foi vacinada
Padre Fabio de Melo e a mãe, no dia em que ela foi vacinada |  Foto: Reprodução / Instagram

O padre Fábio de Melo revelou no Instagram nesta segunda-feira (15) que a mãe, Ana Maria Melo, está internada com Covid-19. Ela foi infectada pelo vírus dias antes de tomar a primeira dose da vacina, em 4 de março, segundo o padre.

Melo postou a foto da mãe no carro na vacinação dizendo que este foi um dia de alegria, mas que não imaginava que já era tarde e ela tinha sido infectada. Segundo ele, Ana Maria foi hospitalizada dias antes da imunização e estava acompanhada da neta.

"Ficaram um pouco mais de 24 horas no hospital. Dois dias depois do dia da vacina, a Cris [ a sobrinha] começou ter sintomas. Fez o teste e deu positivo. Testamos minha mãe, mas deu negativo. Retiramos ela da casa, isolamos, tomamos todas as providências", explica.

No sábado (13), o padre diz que a mãe começou a ter pigarro e, por precaução, fez o exame novamente e ele teve a "pior notícia" que ela está com Covid. Segundo ele, hoje cedo a mãe precisou ser hospitalizada.

"Só Deus sabe a angústia que tomou conta de mim. Uma questão de cinco dias antes, horas, e a vacina teria gerado alguma imunidade. Há em mim uma sensação de fracasso. O numero 5 nunca foi tão decisivo em minha vida", escreveu o padre.

Fábio diz que hoje falou com a mãe por uma chamada de vídeo e que ela tentou consolá-lo dizendo: "Fabinho, Deus só vai me levar quando ele achar que chegou a minha hora. Fica tranquilo, você mora aqui, dentro de mim. E nunca será diferente". O padre respondeu: "Sim, mãe, nunca será diferente, nunca".

O religioso terminou a mensagem pedindo para as pessoas rezarem pela saúde da sua mãe e fazendo um apelo para as autoridades. "Mais uma vez, um apelo às nossas autoridades: mobilizem-se para que a vacina não chegue tarde demais, como tem sido para muitos", enfatizou.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS