X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Jorge Aragão recebe alta da UTI após internação por complicações pela Covid-19

| 19/10/2020 18:17 h

Aragão: “Minha vida é  cantar e levar alegria a esse povo que nos recebe de braços abertos.  (...) Saber das histórias de famílias e famílias que ajudamos a construir... não tem preço”
Aragão: “Minha vida é cantar e levar alegria a esse povo que nos recebe de braços abertos. (...) Saber das histórias de famílias e famílias que ajudamos a construir... não tem preço” |  Foto: Divulgação/Marcos Hermes

O cantor e compositor Jorge Aragão, 71, recebeu alta da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) de um hospital no Rio de Janeiro. De acordo com sua assessoria de imprensa, nos próximos dias ele poderá deixar o quarto e voltar à rotina normal. Seu quadro de saúde é estável.

O artista está hospitalizado há seis dias. Aragão deu entrada no hospital com quadro de pneumonia viral Covid-19. Desde então, encontrava-se em unidade de terapia intensiva sob monitorização contínua e cuidados específicos para a condição clínica, apresentando boa resposta ao tratamento.

Em 2018, Aragão foi submetido a um cateterismo e se recuperou tão bem que uma semana após o procedimento médico fez um show em São Paulo. "Vou cumprir a minha missão, que é animar a pla­teia. Montei um repertório que fará com que todo o mundo cante e se divirta em conjunto", disse à época, antes da apresentação.

O artista carioca começou sua carreira nos anos 1970, como guitarrista em casas noturnas, mas tornou-se conhecido em 1977 quando Elza Soares gravou a canção "Malandro", que ele compôs ao lado de Jotabê. Antes de se dedicar à carreira solo, Aragão fez parte da primeira formação do grupo Fundo de Quintal.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS