X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Famosos

Jojo Todynho mostra doações ao RS e rebate ataques após criticar governo

Cantora afirmou que tem o "direito de cobrar" o Governo Federal e desabafou sobre os ataques que vem sofrendo após publicar o vídeo


Imagem ilustrativa da imagem Jojo Todynho mostra doações ao RS e rebate ataques após criticar governo
Jojo Todynho rebateu comentários que recebeu após criticar a atuação do Governo Federal diante da calamidade |  Foto: Reprodução/Instagram

Jojo Todynho usou os Stories do Instagram nesta quinta-feira (9) para mostrar que estava separando caixas de doações ao Rio Grande do Sul, que sofre com enchentes após ser atingido por fortes chuvas.

Além disso, a cantora aproveitou o momento para rebater comentários que recebeu após criticar a atuação do Governo Federal diante da calamidade. Mais cedo, no mesmo dia, ela havia publicado um longo vídeo pedindo mais atitudes de todos os órgãos do Governo Federal e do Presidente Lula nas cidades atingidas.

"Aqui é só um pouquinho do que eu faço no meu projeto o ano todo, e o que a gente tá montando lá fora", disse ao mostrar as caixas de doações.

Em seguida, Jojo se direcionou aos que criticaram sua fala contra o Governo: "Então falo para você, que está aí falando besteira. Vem cá ó, manda um Pix para mim para pagar a carreta de água que eu vou mandar para lá, tá bom?".

Sobre o caso, ela também afirmou que tem o "direito de cobrar" e desabafou sobre os ataques que vem sofrendo após as falas polêmicas. "Como cidadã, eu tenho o direito de cobrar, vocês gostando ou não. Então, como vocês estão aí com toda falta de respeito fazendo todos os tipos de ataque a mim, racistas, gordofóbicos e entre outros. Vocês mesmos que pregam amor e buscam o amor, me chamando de ignorante", disse.

"Eu fico com a minha ignorância e vocês ficam com a esperteza de vocês, tá tudo certo. Porque bater a língua para falar, um montão. Agora mover um palito para ajudar, ninguém né! Até quem tá lá, fazendo e ajudando, vocês estão aí criticando", finalizou.

Entenda a polêmica

Jojo Todynho publicou um vídeo na quinta-feira (09) pedindo mais atitudes do Governo Nacional e do Presidente Lula na calamidade causada pelas enchentes que atingem o Rio Grande do Sul.

"Vim aqui como ser humano convocar as autoridades, presidente da República , políticos e governantes pra botar a cara e a mão na massa pelo Rio Grande do Sul. O povo brasileiro já está mobilizado, mas cadê o poder público? Estão saqueando, abusando sexualmente de mulheres e crianças , a coisa está fora de controle. O povo brasileiro está dando uma lição de solidariedade, mas cadê o poder público? As doações estão sendo transportadas por iniciativa privada! Cadê a segurança pra proteger e garantir a integridade física desse povo? Desculpem se falei algo errado, mas estou estarrecida com essa situação. Já era pra força nacional estar lá", disse.

No entanto, ao dizer que "Força Nacional" não estaria atuando no estado, diversos internautas apontaram que o Governo já havia acionado corporação para ajudar as vítimas da tragédia.

Diante das críticas, Jojo usou os Stories para rebater os comentários da publicação, afirmando que "estava querendo mídia" com o assunto.

"O que é querer biscoito para vocês? Querer falar a verdade? Eu estou estudando, me dedicando e aprendendo cada vez mais. Vocês acham que eu vou ficar calada diante de diversas atrocidades? Isso nunca vai acontecer. Deixa eu mandar um recado para os desocupados que o tempo que vocês estão falando mal nas redes sociais, se mobilizem para ajudar as pessoas, façam alguma coisa. Vocês tinham que fazer um grupo: os insuportáveis e desocupados. Ou partir daqui para uma melhor, porque vocês não fazem a diferença, não ajudam em mais", disse.

MATÉRIAS RELACIONADAS:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: