Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Camila Pitanga apoia ex-namorada detida ao fazer topless em Vila Velha

"Minha solidariedade a Beatriz, que ontem sofreu uma violência policial claramente motivada pelo machismo e homofobia", começou ela na legenda da publicação.

Agência Folhapress | 31/01/2022 19:50 h

Camila Pitanga apoia ex-namorada detida ao fazer topless em Vila Velha
Camila Pitanga apoia ex-namorada detida ao fazer topless em Vila Velha |  Foto: Reprodução/Instagram
 

A atriz Camila Pitanga, 44, fez uma publicação nesta segunda-feira (31) prestando apoio à sua ex-namorada, a artesã Ana Beatriz Coelho, detida e levada para uma delegacia ao fazer topless em uma praia, que chegou a ter os pés algemados, segundo fotos compartilhadas no Instagram.

"Minha solidariedade a Beatriz, que ontem sofreu uma violência policial claramente motivada pelo machismo e homofobia. Bia estava na praia com uma amiga e fazia topless, acabou na delegacia algemada pelos pés como vocês podem ver na imagem", começou ela na legenda da publicação.

"É absurdo e constrangedor. Bia, espero que você esteja bem. Conte comigo sempre", finalizou. Nos comentários da publicação, fãs e internautas demonstraram apoio à fala de Pitanga e a Beatriz. "Que absurdo", escreveu Marcella Rica.

"Que bizarro", completou Tainá Muller. "Um passo para frente e vinte para trás. Que lástima de país! Seguimos resistindo!", escreveu outra. A artesã relatou, neste domingo (30), como foi o ocorrido por meio dos stories da rede social, e que acabou sendo liberada ao final.

"O que pode acontecer com uma mulher que faz topless no Brasil?", escreveu mostrando a cena, com o texto tampando a parte de cima do corpo. A próxima imagem mostra policiais militares próximos a ela e, em seguida, a artesã é fotografada dentro de um carro de polícia.

Ela postou na sequência fotos com os pés algemados e criticou que andar com o peito de fora é permitido para homens. "O mais irônico é que ao meu lado na delegacia tinha um homem aguardando sem camisa. Nem dentro de uma delegacia um homem precisa estar vestido", disse a artista.

"Eu e minha amiga estamos liberadas, mas até que ponto é possível estar bem nesse país? Votem direito", continuou Beatriz. Ela ainda mostrou uma mensagem que recebeu, criticando a prática, dizendo que era para ela fazer isso em um lugar que fosse autorizado, e que, se não estivesse satisfeita, que fosse embora do país.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS