X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Famosos

Alec Baldwin enfrenta novas acusações por acidente no set de 'Rust'; entenda

Ator já havia sido absolvido das acusações em abril do ano passado


Imagem ilustrativa da imagem Alec Baldwin enfrenta novas acusações por acidente no set de 'Rust'; entenda
Se for condenado, Alec Baldwin pode pegar até 18 meses de prisão |  Foto: Reprodução/Instagram @alecbaldwininsta

De acordo com autoridades do Novo México, nesta quinta-feira (1º), novas acusações contra Alec Baldwin em relação à morte da diretora de fotografia Halyna Hutchins, em 2021, no set de Rust, serão apresentadas.

O ator já havia sido absolvido das acusações em abril do ano passado. Mas, no dia 19 de janeiro, o júri do Novo México reviveu o caso. Na ocasião, a arma com qual Baldwin estava ensaiando disparou, atingindo a diretora de fotografia, que morreu no local.

As novas acusações foram apresentadas ao grande júri de 12 pessoas no 1º Tribunal Distrital Judicial do Novo México, em Santa Fé e ao menos oito jurados tiveram de concordar que havia causa provável para indiciar o diretor. Na ocasião, os advogados de Baldwin emitiram um comunicado que dizia: "Estamos ansiosos pelo nosso dia no tribunal".

No Novo México, uma condenação por homicídio culposo pode levar a até 18 meses de prisão.

Desde o incidente, o ator diz que não foi responsável pela morte da diretora de fotografia. Alec Baldwin afirmou que a equipe de Rust lhe informou que a arma não estava carregada e que não deveria haver munição real no set de filmagens.

Apesar de afirmar que não puxou o gatilho na hora do disparo, um laudo pericial determinou que ele deveria necessariamente ter puxado o gatilho para que a arma disparasse. Essa informação contribuiu para que as novas acusações fossem feitas.

Hannah Guiterrez-Reed, encarregada do protocolo de segurança que forneceu a arma durante a gravação, também é acusada de homicídio culposo. David Halls, diretor assistente que entregou a arma a Baldwin, aceitou uma acusação de um crime menor em acordo com a promotoria.

MATÉRIAS RELACIONADAS:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: