X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Entretenimento

Fábio Jr. lembra de rejeição na infância no 'som Brasil': 'Esquecer isso de cantar'


Fábio Jr. será tema do próximo especial do 'Som Brasil', apresentado por Pedro Bial. O programa vai ao ar na quarta-feira, 22, naTV Globoapós a novela 'Renascer'. Aos 70 anos idade, o cantor relembra a trajetória de 50 anos de carreira com relatos inéditos, da infância aos dias de hoje.

Dono de grandes canções românticas que marcaram o País, de uma legião de fãs e do status de "galã nacional", Fábio Jr. embarcou em sua carreira no final dos anos 1960 e começo dos 1970. Ele revela sonhar ser cantor desde a infância, mas foi desencorajado.

A primeira música composta por ele foi para a cantora Martinha, da Jovem Guarda. No 'Som Brasil', o cantor mostra letras dele que nunca chegaram a ser gravadas, além de recordar da história de Alma Gêmea, um de seus maiores sucessos, escrita por Peninha.

O meu herói foi Luiz Carlos Lobo, ele tocava violão, eu tinha 10, 11 anos. E eu fiquei treinando violão muito tempo. Mas o que eu queria era cantar, sério mesmo. Fui fazer um preparatório para música infantil, e lá foi o primeiro 'não' que ouvi. Me falaram para esquecer isso de cantar, para fazer outra coisa da vida.

Outro tema do especial são as ex-namoradas de Fábio Jr., como Maria Bethânia. O cantor conta como conheceu a atual esposa, Fernanda Pascucci, que foi uma fã (e até presidente de fã-clube). Bial ainda convida Fábio para passear por um acervo, com álbuns em fitas K7, vinis, revistas, figurinos e fotos, resgatando histórias sobre cada artefato.

Além da entrevista, o Som Brasil traz apresentações musicais, em um show produzido para o programa. Serão entoados sucessos como Pai, Só Você, Caça e Caçador e Alma Gêmea.

A minha vaidade era que eu queria ser uma versão melhor de mim mesmo, espiritualmente mais legal, energeticamente, e é difícil [...]. Eu tive um sonho, não faz muito tempo, que eu estava numa floresta, e a hora que eu saí estava numa praia. A floresta era linda, e tinha um muro com um arco para atravessar. Do lado esquerdo tinha um cara, sobre umas pedras, e eu não me lembro do que falamos na hora [...]. Pensei 'para onde eu vou?', e o muro parecia um portal, e a resposta veio 'é por aqui que eu vou'. Sinto que estou nesse caminho".

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: