X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Assine A Tribuna
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Entretenimento

Entenda as acusações e pedidos de desculpas entre Maya Massafera e revista


A produtora de moda e influenciadora Maya Massafera foi a capa do especial Vogue Pride digital, publicado na sexta-feira, 31. Mas, após a divulgação, Maya, por meio de suas redes sociais, afirmou ter sido enganada pela revista, que prometeu a capa da edição impressa. "Um momento que estava sendo um sonho virou enganação e mentira pra usar minha imagem e minha causa no mês da diversidade". reclamou.

Na mesma publicação, Maya proíbe o uso de suas fotos e conta que em diferentes momentos ao longo de todo trabalho foi confirmado pelos responsáveis da edição que o editorial era para a revista impressa.

Após a repercussão, na noite do sábado, dia 1º, a influenciadora escreveu um pedido de desculpas à equipe envolvida no editorial e autorizou o uso de sua imagem. "Se a revista quiser usar o material que já está feito, tá tudo bem. Outras pessoas trabalharam nisso. São pessoas que eu admiro muito e peço desculpas pra elas".

Por sua vez, a Vogue afirmou nunca ter negociado a capa impressa, mas que "em respeito ao desejo expresso por Maya", o material foi incluído na versão impressa.

Maya publicou em seu perfil do Instagram as imagens feitas para a Vogue e escreveu: "Essa capa mesmo não tendo saído como o combinado e prometido é resultado do trabalho de um time excepcional. Um time que me fez sentir especial, linda e respeitada".

Na edição, a revista divulgou uma carta aberta escrita por Maya, que conta pela primeira vez à imprensa mais detalhes sobre seu processo de transição de gênero, iniciado em outubro de 2023.

"Tenho vontade de me olhar no espelho, de sair de casa e de viver. Ao mesmo tempo, tenho muito medo e uma disforia, porque sair de casa se tornou um evento. As pessoas querem ver se estou realmente feminina, o que mais mudou em mim e como está o meu corpo. Até meus amigos têm essa curiosidade e sei que não é por mal - mas estou exausta. Temos que entender que somos únicas".

A influenciadora escolheu passar por esse processo de forma privada, ficou meses sem compartilhar nada sobre a transição em suas redes sociais até que houve o vazamento na mídia, forçando-a se posicionar antes do que ela mesma pretendia.

Até a publicação desta matéria, a carta aberta divulgada pela Vogue, foi o mais próximo de uma entrevista concedida por Maya após a transição. A também youtuber realizou uma cirurgia da voz, e explicou que houve complicações e que, por isso, tem optado por dar entrevistas e fazer publicações em suas redes apenas por texto, preservando sua voz até que ela esteja completamente recuperada.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: