X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Cantadas engraçadas na quarentena: conheça os novos xavecos

| 08/06/2020 12:11 h | Atualizado em 08/06/2020, 12:30

Se tem uma coisa em que brasileiro virou referência internacional é na criatividade na hora de usar o humor em situações complicadas. Inclusive na hora da paquera!

Seja para dar uma descontraída em um momento de grande instabilidade, como durante a pandemia, ou para aliviar a carência do isolamento social, várias novas cantadas “quarentênicas” invadiram as redes sociais e os aplicativos de relacionamento.

Entre os “ingredientes” citados, isolamento social, vida nos condomínios, vizinhos, uso de álcool em gel, vacina e planos de saúde. “Sou corona free”, “só beijo com atestado na mão” e “me chama de isolamento social e não sai da minha casa” são algumas das pérolas que, se não conseguirem render um romance, ao menos despertam boas risadas.

E, embora a prática fosse comum na ala masculina, as mulheres também caíram na brincadeira.

“Os homens utilizam muito desse artifício porque pode ser uma maneira mais despojada de iniciar uma conversa, mas as mulheres estão usando muitas cantadas para conquistar”, explica a terapeuta de casais Ivana Cabral.

Embora muitos levem na brincadeira, há quem fique na defensiva. Para Ivana, isso acontece porque a cantada depende muito do conteúdo e do interesse da pessoa.
Limite

Para a psicóloga e terapeuta de casais Elisabete Monteiro, há quem encare essa paquera virtual como ofensa ou assédio, mas muitos podem ver como elogio e melhorar até a autoestima. “O importante é entender o limite da outra pessoa, não usar palavras ofensivas e aprender a aceitar o 'não'”, diz.


Estudante de Direito Jaqueline Alves Lima, 20
Estudante de Direito Jaqueline Alves Lima, 20 |  Foto: Leone Iglesias / AT
“Achei criativa”

A estudante de Direito Jaqueline Alves Lima, 20, levou na esportiva uma cantada que recebeu no Instagram após publicar uma foto.

Segundo Jaqueline, a pandemia deixou o clima mais pesado e brincadeiras assim dão uma certa leveza.

“Um rapaz me enviou no privado: 'Se estiver com medo do corona, pode ficar de quarentena aqui em casa'. Eu achei criativa e preferi levar no bom humor, ainda mais no momento em que estamos passando”, explica.


SAIBA MAIS Os novos xavecos


  • “Aí, vizinho do 408. Quando acabar a quarentena, bora molhar o biscoito?”
  • “Quer webnamorar a distância comigo?”
  • “Humm, cheirinho de álcool em gel, hein! Assim eu me apaixono”
  • “Me chama de isolamento social, fica comigo e não sai da minha casa.”
  • “Tu não é alcool em gel, mas queria te ter em minha mão, hein cremosa (o)!”
  • “Ainda bem que corona não te pegou, hein. Se eu te pego, já era!”
  • “Vou reclamar com o síndico, hein! Meu playground tá andando sozinho.”
  • “Tem colher aí, vizinho (a)? Eu tô te dando sopa.”
  • “Aí, não sou plano de saúde, mas, se tu quiser, acabo com tua carência”
  • “Aproveita que tu tá em casa e casa comigo, bebê!”
  • “Liguei a tv e vi que a gente tá em sintonia, bebê.”
“Não vejo a hora dessa quarentena acabar para sairmos logo” foi uma das cantadas recebidas pela  universitária  Amanda Campos de Aguiar, 22, durante o isolamento
“Não vejo a hora dessa quarentena acabar para sairmos logo” foi uma das cantadas recebidas pela universitária Amanda Campos de Aguiar, 22, durante o isolamento |  Foto: Acervo Pessoal
  • “Eu sei que as coisas não estão fáceis pra ninguém, mas pra voce eu tô facinho (a), facinho (a).”
  • “Aí te chamo para assistir um pay-per-view e te coloco no paredão.”
  • “Só beijo com atestado médico na mão!”
  • “Besunta o corpinho no álcool em gel e vem, bebê.”
  • “Aí, não sou plano de saúde, mas, se tu quiser, acabo com tua carência.”
  • “Gosta de história? Bora começar a nossa, coisa linda!”
  • “Humm, cheirinho de álcool em gel, hein! Assim eu me apaixono.”
  • “Aí, tô blindado (a) contra o coronavírus, mas tu acaba com a minha imunidade.”
  • “Ei, você! num quer ficar de quarentena comigo, não?”
  • “Aí, te olhando daqui do edifício, é difícil eu não te querer, bebê.”
  • “Minha cama mandou perguntar se tu quer quarentenar com a gente.”
  • “Se tu quiser, eu lavo tuas mãos e o resto, hein, minha (meu) imune!”
  • “Tô falando contigo mesmo, imunização!”
  • A neuropsicopedagoga Bruna Buzin, 30, não só levou cantadas como jogou algumas pérolas quarentênicas. “Uma das que ouvi foi: 'Você  foi infectada pelo lindavírus, né?' Eu morria de rir”, lembra. E a inspiração foi tanta que ela até fez isso com um paquera que virou namorado. “Falei:  não sou coronavírus não, mas quero te pegar. E ele ainda me pediu em namoro”, diverte-se.
    A neuropsicopedagoga Bruna Buzin, 30, não só levou cantadas como jogou algumas pérolas quarentênicas. “Uma das que ouvi foi: 'Você foi infectada pelo lindavírus, né?' Eu morria de rir”, lembra. E a inspiração foi tanta que ela até fez isso com um paquera que virou namorado. “Falei: não sou coronavírus não, mas quero te pegar. E ele ainda me pediu em namoro”, diverte-se. |  Foto: Acervo Pessoal
    “Atenção, atenção, condôminos: eu tô solteiro (a)!”
  • “Aí, para de fazer live e vem me ver ao vivo, meu 'instagrammer'”
  • “Que é isso, síndica (o)!? Bora marcar uma assembleia?!”
  • “Que isso, hein, porteira (o)?! Abre a porta desse coraçãozinho pra mim.”
  • “Que isso, hein, segurança! Me segura!”
  • “Lava a mão e vem aqui em casa assistir um filme: o curioso caso de beija minha boca, meu Brad Pitt.”
  • “Se tu me fizer descer as escadas, eu te faço subir, hein!”
  • “Sou corona free”
  • “Quero acampar com você!”
  • “Vamos nos isolar juntos?”
  • “Não vejo a hora dessa quarentena acabar para sermos felizes para sempre!”
  • “Eu só furaria a quarentena por você!”

Fonte: Roteirista Paulo Suarez, especialistas e personagens consultados.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS