Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

“Aprender a ouvir 'não' foi um desafio”, diz atriz

Sara Vidal, 21, conta que sua altura virou obstáculo para o mundo fashion, mas conseguiu superar

Flávio Carvalho, do AT2 | 24/02/2022 13:50 h

Sara participou da novela “As Aventuras de Poliana”, do SBT/TV Tribuna, e agora interpreta a Bianca de “Quanto Mais Vida, Melhor!”
Sara participou da novela “As Aventuras de Poliana”, do SBT/TV Tribuna, e agora interpreta a Bianca de “Quanto Mais Vida, Melhor!” |  Foto: Divulgação
 

Quantos “nãos” são necessários para uma pessoa desistir de seus sonhos? A atriz e modelo carioca Sara Vidal não tem uma resposta para essa pergunta, visto que, mesmo após inúmeras negativas ouvidas, ela persistiu na busca para conquistar seus objetivos profissionais.

Em vez de abandonar tudo, ela transformou os obstáculos em aprendizado, incluindo o de ter 1,65m, sendo considerada baixa para o mundo fashion. “Aprender a ouvir ‘não’ foi um dos maiores desafios”, revela, ao AT2, a artista de 21 anos.

E lembra de alguns comentários que escutou. “Sempre ouvi que estava ali a passeio, que não iria conseguir. Para eles, eu era mais um ‘rostinho bonito’. É uma superação ver aonde cheguei até agora e aonde ainda posso chegar, provando, principalmente para eu mesma, que sou capaz”.

Filha de um técnico de refrigeração e uma enfermeira, seus grandes apoiadores, Sara Vidal tem chegado longe! Participou da novela “As Aventuras de Poliana”, do SBT/TV Tribuna, e agora é a  Bianca de “Quanto Mais Vida, Melhor!”.     

Constantemente chamada de “a nova Alinne Moraes”, devido à semelhança física com a atriz, a bela dá vida à filha de Vladimir Brichta na trama. “Atuar ao lado dele é uma escola. Ele e todos os atores foram incríveis comigo”, salienta.


“No fundo, eu sabia que ia dar certo”, afirma Sara Vidal


AT2 - Iniciou a carreira artística como modelo. Quando descobriu que queria ser atriz? 

Sara Vidal - Na minha adolescência, fiz curso de Teatro durante dois anos. Quando me mudei do Rio de Janeiro para São Paulo, a minha agente me perguntou se eu tinha interesse em atuar e eu respondi que sim. Comecei a me especializar, fazer cursos de atuação e, então, surgiu a oportunidade de fazer o teste para a novela.

Interpreta uma jovem superprotegida por conta de seus problemas de saúde, e que, por vezes, é impedida de viver a vida de uma adolescente normal. Sua vida fora das telinhas foi bem diferente, já que se mudou ainda jovem para ir atrás de seus sonhos, certo? 

Sim, aos 16 anos, me mudei para São Paulo para perseguir meus objetivos na carreira de modelo. Meus pais me apoiam muito. A minha mãe sempre acreditou, até mais do que eu, às vezes.

Tem foto sua praticando paraquedismo no Instagram. É apaixonada por esportes radicais? O que mais gosta de fazer nas horas vagas?

O paraquedismo me encantou e me apresentou tanta gente legal, que eu realmente sou apaixonada por tudo! Gosto de ver meus amigos, comer, ir ao cinema...

A sensação de estar nas alturas é a mesma sentida a cada novo desafio na carreira artística? É uma apaixonada por desafios?

Com certeza! Cada salto é um desafio diferente, e a gente tem de estar sempre focada no nosso objetivo. Eu amo desafios!

Sei que sua caminhada até aqui não foi fácil. Foram muitos “nãos”, e chegaram a dizer que você era apenas um “rostinho bonito”. Como foi para você, tão jovem, transformar esses comentários negativos em energia para conquistar seus objetivos? Já pensou em desistir?

Foi bem difícil, pensei em desistir algumas vezes, mas, no fundo, eu sabia que ia dar certo e, quando não acreditava em mim, tive pessoas que me apoiaram e me encorajaram a continuar.

Em meio às conquistas profissionais, viu sua mãe, que é enfermeira, atuar na linha de frente da covid-19. Foi um momento de muita tensão para você? 

Foi sim. Passei uma parte da pandemia com ela, morando em Cabo Frio, e pude ver, bem de perto, a situação. Foi assustador, ainda mais porque, naquela época, não tínhamos vacina para todos. Graças a Deus, quando comecei a gravar, ela já estava vacinada, então pude ficar um pouco mais tranquila.

Como lida com as comparações com a atriz Alinne Moraes?  

Desde que eu comecei a atuar, os meus colegas comentam sobre nossas semelhanças. Até a minha mãe acha que somos parecidas! (Risos) Eu concordo que temos alguns traços parecidos e levo as comparações como um elogio, pois admiro muito o trabalho dela e também a acho linda.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS