Login

Atualize seus dados

Entretenimento

Ana Carbatti: “Para que ficar pensando no que foi difícil?”

25/01/2021 15:48:32 min. de leitura

Imagem ilustrativa da imagem Ana Carbatti: “Para que ficar pensando no que foi difícil?”
Ana Carbatti Foto: Divulgação
A atriz e cantora Ana Carbatti não quer saber de se lamentar sobre as dificuldades pelas quais passou. Para ela, os desafios foram parte fundamental da sua jornada.

“Não que tenha sido fácil, mas acho que acabo apagando da memória aquilo que não me serviu de impulso. Aprendo errando”, explica a escorpiana de 51 anos. E diz: “Pra que ficar pensando no que foi difícil?”.

A prova de que o esforço rendeu frutos pode ser conferida pelo público em duas novelas que estão sendo reprisadas atualmente: “Laços de Família” e “Haja Coração”.

Ana, como ela mesma salienta, tem, pela primeira vez, a oportunidade de curtir uma atuação sua como uma mera espectadora. “A reprise é muito legal de assistir, porque fico mais no papel de público, mesmo, curtindo as personagens e suas trajetórias, curtindo a história. Na pandemia, tenho assistido às duas reprises com bastante frequência e sem crítica!”, destaca.

Além de curtir as novelas, a atriz vem concentrando suas energias em novos projetos:“Como não sou de ficar parada, estou ensaiando um espetáculo sob direção do grande e querido Rodrigo Portella, que vai estrear em abril”.

“Tenho lido muito sobre neurociência em preparação para a Adyr, do filme 'Neuros', dirigido por Guilherme Coelho. E estou desenvolvendo o texto e correndo atrás de captação de recursos para o meu espetáculo solo 'Ninguém Sabe Meu Nome', que vai ser dirigido pela super espetacular e amiga, Duda Maia”, adianta ela, que aproveita para refletir sobre qual Ana ela será após a pandemia.

“Sou assaltada pelo constante medo de perder um ente querido para esse vírus. Cuido de mim e todos os mais próximos, rogando que não saiam à toa, usem máscara, lavem as mãos e esperem”, conta. “Depois dessa pandemia, nunca mais vou adiar um telefonema afetivo para um amigo querido ou uma visita a um familiar”, conclui Ana.


ENTREVISTA | Ana Carbatti, atriz e cantora “Adoro cantar e fiz uma carreira legal cantando pelos EUA”


AT2 - Você é atriz, cantora, diretora, produtora cultural e professora de interpretação. É uma profissional completa?
Ana Carbatti - (Risos) Nem de longe! Sou uma grande curiosa que acredita que, quanto mais a gente explora aquilo que adora fazer, mais encontra espaço de expansão profissional.

Durante oito anos, você morou e fez carreira nos Estados Unidos, também protagonizando peças teatrais. Quais as boas lembranças dessa experiência?
Foi simplesmente incrível! Pintou a oportunidade de viver em outro país, aprender outra língua, conhecer outra cultura e nem pensei duas vezes. Deu medinho de perder tudo que já havia construído aqui? Claro! Mas não me perdoaria por não ter tentado!

E a Califórnia me trouxe para mais perto da música. Eu adoro cantar e fiz uma carreira bem legal cantando pelos EUA e tocando com gente muito fera da área. Morro de saudades! Se pudesse, viveria aqui e lá!

Ainda vê preconceito na TV?
Essa é uma questão complicada. Não é possível falar sobre isso com a superficialidade de se os pretos têm mais ou menos espaço na TV. Não podemos dissociar a quantidade de artistas pretos na mídia das taxas de homicídio – principalmente as de feminicídio –, das taxas carcerárias, das taxas de mortalidade de parturientes pretas, das taxas de analfabetismo de pessoas pretas, da ausência de personalidades e da cultura preta nos currículos escolares.

Já sofreu preconceito?
Com certeza! Em todas as esferas públicas e privadas. Cresci na Zona Sul do Rio de Janeiro, num bairro nobre, com a frequente sensação de despertencimento. Desde muito cedo, entendi que, com meus 1,78m de altura, estava onde devia estar, e antipatizar com os que pensassem o contrário me fortalecia. Couraça difícil de carregar às vezes, mas que me ajudou a aprender a me posicionar.

Como cuida da saúde, da beleza e do bem-estar?
Adoro comer verduras, legumes e frutas: as coisas que vêm da natureza. E, volta e meia, “fico” vegetariana por uns 6 meses. Faz um bem danado para a pele e para o intestino. Uso protetor solar sempre.

E, para a alma, coloco uma música boa bem alto e danço até cansar!


O QUE ELA DIZ


Reprises
A atriz Ana Carbatti pode ser vista em duas nas novelas que estão sendo reprisadas: “Laços de Família” e “Haja Coração”. “Esses dias, comentei com meu esposo sobre como estou gostando de assistir à reprise de 'Haja Coração' e de como gosto de Nair. Raramente assisto a uma novela que esteja fazendo, porque me critico demais. Escolho algumas cenas mais emblemáticas, mas me recuso a acompanhar para não atrapalhar meu processo. Mas a reprise é muito legal de assistir, porque fico mais no papel de público, curtindo as personagens e suas trajetórias”, comentou.

Estreia
“A Zulmira, de 'Força de um Desejo', foi gigante para mim. Por ter sido a primeira novela, por estar ao lado de gente boa demais da conta, porque a história da personagem era a coisa mais linda do mundo, por ter tido tanta gente talentosa e generosa me dando a mão e me ensinando os macetes da TV, por ter feito amizades que duram até hoje... enfim, amo Zulmira, amo muito. Mas Guiomar, Zenaide, Dominique e Nair também têm um lugar especial nas caixinhas do meu coração”, afirmou.

Retorno
Em “Salve-se Quem Puder”, cuja exibição foi interrompida por causa da pandemia e deve ser retomada em breve, Ana interpreta a Consulesa Adriana Arellano. “Espero que o público volte a se interessar pela trama, interrompida pela pandemia, e que goste da forma como ela se resolve”, disse. E comentou sobre o retorno das gravações: “Dava uma solidãozinha ficar sozinha no camarim sem o bafafá dos colegas e da equipe, mas a causa era boa e muito importante!”.