search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Entregas suspensas na Serra
Qual a Bronca?

Entregas suspensas na Serra

Agência dos Correios em Jacaraípe, onde morador teve de retirar suas encomendas compradas pela internet (Foto: Thiago Coutinho / AT)
Agência dos Correios em Jacaraípe, onde morador teve de retirar suas encomendas compradas pela internet (Foto: Thiago Coutinho / AT)

“As agências dos Correios de Laranjeiras e Jacaraípe não estão entregando encomendas, sejam produtos comprados pela internet sejam enviados por terceiros”, denuncia o técnico em enfermagem Paulo Renato Bourdignon Garmatter, que mora no Bairro das Laranjeiras, região de Jacaraípe, na Serra.

Ele reclama que fez uma compra na internet e pagou a taxa para entrega em casa, mas não recebeu a mercadoria.

“Na quinta-feira, dia 23 de janeiro, fui notificado pelos Correios, por e-mail, para ir à agência da avenida Abdo Saad, para retirar a mercadoria. Se paguei para receber o produto em casa e tive que ir buscá-lo, não devo ser ressarcido? Se o Correio oferece um serviço e não o faz, é justo que nos reembolse”, protesta.

Os Correios informam que, atualmente, o CEP do cliente está em uma região com registro de restrição temporária de entrega de encomendas.

Explica que a entrega de encomendas pode ser prejudicada por diversos fatores: condições naturais (enchentes, alagamentos, desabamentos, quedas de barreira, entre outros), questões geográficas (logradouros de difícil acesso) e de segurança (áreas de risco).

Para esses casos, os Correios adotam alternativas de entrega, previstas em lei, como o envio dos objetos para uma unidade mais próxima do endereço do destinatário, para que seja retirada.

Com relação às áreas onde podem ocorrer a suspensão temporária do serviço de entrega, por se tratar de uma lista dinâmica, os Correios orientam os clientes a consultarem o CEP do destinatário no site da empresa para saber se há restrição.

O
que diz o leitor

Paulo Renato disse que, se o cliente contrata um serviço e ele não é prestado, acredita que deva ser ressarcido.

Praia das Virtudes (Foto: Roberta Bourguignon)
Praia das Virtudes (Foto: Roberta Bourguignon)
Praia das Virtudes

Placas de proibido estacionar são arrancadas
Pedro Carrancho, médico

“As placas de estacionamento proibido instaladas ao longo da ladeira, ao lado do Ed. Verdes Mares, foram arrancadas por motoristas, que transformaram a rua em estacionamento perto da praia. Os carros obstruem a entrada e a saída de carros da garagem”.
A Secretaria de Postura e Trânsito de Guarapari anuncia que abriu processo para aquisição de novas placas e instalação em diversos pontos de onde as anteriores foram retiradas.

Nova Rosa da Penha II

Mato em escola
José Santana, motorista

“O Centro Educacional Dom João Batista de Albuquerque, situado entre as ruas 74, 82 e 87, em Nova Rosa da Penha II, está sujo e cheio de mato. Há muitas pessoas com chikungunya no bairro e o mosquito transmissor pode estar alojado neste local”.
A Prefeitura de Cariacica diz que uma equipe esteve no local avaliando a situação.

Santo Antônio

Poste corroído
Adriano Telles, estoquista
“Na altura do número 428, da avenida Serafim Derenzi, há poste que oferece risco por estar corroído e com ferragens expostas”.
A Setran/Vitória afirma que já solicitou vistoria à EDP.
A EDP informa que inspecionou o poste e sua substituição acontecerá dentro de 15 dias.

Alterosas

Buracos em rua
Altamirando dos Santos Monção, aposentado

“Nenhuma equipe esteve aqui na rua Belo Horizonte para verificar a situação da rua, que continua cheia de buracos, dificultando o acesso de veículos às garagens das residências, como prometido pela prefeitura nesta coluna”.
A Secretaria de Obras da Serra afirma que já avaliou a via e realizará os reparos necessários.

Alto Laje

Tapa buracos
Jorge Scardua, controlador de veículos
“A administração realiza uma operação tapa-buracos na rua Pedro Álvares Cabral, mas a via, que parecia cratera lunar, agora virou uma meia lua. Os reparos acontecem de cinco em cinco metros”. 
A Prefeitura de Cariacica informa que os trabalhos de recuperação da rua foram finalizados no dia 4.

Cartas

Robôs

Mais de duas centenas de empresários usam robôs para ulterior contratação de seus empregados (AT.24.02.20). Mas não há notícia de que os criadores desses robôs e os seus usuários tenham se submetido à opinião dessas máquinas “inteligentes”, para avaliação deles mesmos.
Torçamos para que a curiosidade robótica não cause ondas de “descriadorização” e de “desempresariação”.
Paulino José de Moraes, Jardim da Penha – Vitória

Balaão e seu engodo

Balaão (no hebraico: Bilam), conhecendo Deus e Sua verdade, se aproveitou da sua posição de servo de Deus para ensinar a colocar tropeço no caminho do povo do Senhor para incitá-lo a pecar.
Balaão é uma advertência aos que deixam de obedecer a Palavra de Deus por causa de interesses terrenos.

Infelizmente, muitos ignoram esta advertência e ensinam às igrejas do Senhor (crentes genuínos) a relativizarem a interpretação da Bíblia, permitem o ministério a pessoas que estão em adultério (Marcos 6:18; Romanos 7:3), ensinam o batismo com fogo para crentes e que falar em línguas estranhas de 1ª Coríntios (glossolalia do próprio espírito humano) é o mesmo que o dom de línguas de Atos 2 (idiomas), ensinam costumes do candomblé como manifestação do Espírito Santo (2ª Pedro 2:15; Judas 11).
Whitas Neves, Expedito – Cariacica

Feminicídio

Estes dois capixabas que estão envolvidos na morte de uma brasileira de 24 anos em Los Angeles, nos EUA, se forem condenados por este feminicídio sofrerão as agruras de leis duras e imparciais, sem saidinhas em datas festivas. Lex autem difficile non est lex.
Valdeci Carvalho Ferreira, Mata da Serra – Serra

Bala

“Vovô Juca, eu quero bala.” “Sua mãe não deixa vocês comerem doce antes do almoço.”
A menina chorou e sua irmãzinha disse: “Não chola, Isa.” “Eu tenho uma balinha no bolso. Você quer, Isadora?” “Quero, vovô.” “Tamém quelo.” “Acabou, Melina.” “Mas eu quelo.”
O idoso brincalhão abriu a mão vazia e falou: “Toma, Mel.” “Vovô, na sua mão tem mintila.”
Anna Célia Dias Curtinhas, Bento Ferreira – Vitória


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados