search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Entre flores e espinhos...
Gilmar Ferreira
Gilmar Ferreira

Gilmar Ferreira


Entre flores e espinhos...

A vitória do Flamengo sobre o Bangu na sétima rodada do Carioca, no retorno do time principal, trouxe a irritante euforia desmensurada já vista em outros momentos sob o comando de Rogério Ceni. O time ocupou os espaços com autoridade, fez valer a maior qualidade técnica de seus jogadores e marcou três gols no bem ajustado sistema defensivo adversário.

Tratava-se, até então, da terceira defesa menos vazada do torneio e os gols sofridos no confronto de quarta-feira representam 75% do total que o time da zona oeste levou nos seis jogos anteriores.

Melhor do País

Mas, por ora, não significa mais do que isso. O elenco rubro-negro ainda é o melhor do País, não existe no estado quem possa superá-lo em condições normais de temperatura e pressão, e é evidente que o tempo dará ao jovem treinador a possibilidade de melhorar a automação do seu sistema de jogo.

Porém, a perigosa euforia desmedida após uma vitória sobre o (literalmente) pobre Bangu é a depressão que ela pode causar em seguida.

O Flamengo tem compromisso que vale taça no dia 11, contra o Palmeiras, e este jogo, sim, servirá como balizador.

Dominar o Bangu, controlar o jogo e acuar o adversário em seu campo não é difícil – até o Botafogo, ainda em montagem, fez isso. Se algo de relevante os rubro-negros puderam mostrar no “jogo-treino” em Volta Redonda foi o ímpeto do trio ofensivo Arrascaeta/Gabriel/Bruno Henrique e da mobilidade de Diego, totalmente habituado à função de volante.

Mas do que fazer de Arão um bom zagueiro, o aproveitamento do camisa 10 numa função até pouco tempo entregue aos menos virtuosos é um prazer que Ceni oferece ao futebol e não só ao Flamengo.

Lembrete

É importante, portanto, que os torcedores se lembrem disso no caso de possível tropeço do time na final da Supercopa do Brasil diante de um oponente que é campeão das Copas do Brasil e Libertadores.

Porque o Flamengo não está só nesta caminhada. Há equipes qualificadas sendo trabalhadas para interromper a trajetória vitoriosa e só mesmo com o tempo será possível aferir o quanto o grupo que encantou o continente em 2019 é ainda capaz de manter o clube em outro patamar.

Segredo

Porque o segredo nestes casos não é como se deve agir na hora de colher as flores – mas, sim, no momento de não se atrapalhar com os espinhos.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Os cem dias

A prestação de contas do plano de metas elencadas para os primeiros 100 dias da gestão de Jorge Salgado na presidência do Vasco não é das mais animadoras para o torcedor. Porque em última análise o …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Deu aula!

Dos 14 jogadores utilizados pelo Manchester City ontem nos 2 a 0 sobre o PSG, com gols do franco-argelino Mahrez, apenas três eram ingleses. Do outro lado, dos 16 que foram a campo com a camisa do …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

Rogério Ceni e Roger Machado fazem das semifinais do Carioca um estratégico laboratório para a construção e aperfeiçoamento de equipes competitivas. Joga-se muito no futebol brasileiro e não há outra …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Gol e paixão

Aos 37 anos, Fred marcou na quarta-feira o oitavo gol em seu sétimo jogo na temporada. Ainda que quatro deles tenham sido contra adversários de menor expressão, um foi contra o Vasco e outros três em …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Fora da ordem

A tão esperada reestruturação da dívida do Vasco ainda não saiu do papel. Mas não é por incompetência. É mesmo pela falta de recursos financeiros para acordo com credores, algo que faz crescer o que …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões...

Não ouvi um só morteiro estourado após a conquista da Taça Guanabara na noite de sábado. Pudera: a rotina tem sido tão exaustiva em termos de comemoração que as torcedores do Flamengo já economizam …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Sabor de vitória

Dos 14 jogadores que o vitorioso Marcelo Gallardo levou a campo ontem à noite, no Maracanã, para enfrentar o Fluminense na estreia do River Plate na Copa Libertadores, nove estiveram na final da …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Não deu liga...

Aporte financeiro de US$ 4,8 bilhões garantido pelo JP Morgan e modelo de disputa repetindo premissas da NBA e da NFL. O projeto de criação da Superliga de Clubes Europeus me parecia ter mais do que …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões...

As derrotas do Vasco para Portuguesa/RJ e Volta Redonda nas duas primeiras rodadas acabaram como divisor de águas para a definição dos quatro semifinalistas do Campeonato Carioca. Como esperado, …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Primeiro estágio

Em sua palestra a profissionais matriculados no curso de aprimoramento para a Licença Pro da CBF Academy, na semana passada, o francês Arsène Wenger abriu a dissertação falando que há dois tipos de …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados