search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Empresário é indiciado por xingar governador em vídeo

Notícias

Publicidade | Anuncie

Política

Empresário é indiciado por xingar governador em vídeo


Um empresário, de 36 anos, foi indiciado por injúria e difamação depois de chamar o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, de "comunista safado". A declaração foi feita em um vídeo que viralizou pelas redes sociais em junho deste ano.

O vídeo foi compartilhado em um grupo no WhatsApp, mas rapidamente começou a circular em outras redes sociais. Nas imagens, o empresário diz que está internado com Covid-19 mas não podia ser medicado com a hidroxicloroquina, por isso precisou levar o remédio escondido para tomar. Depois da crítica, ele xinga Casagrande.

"O governador tomou conhecimento do vídeo e decidiu representar. O empresário cometeu um crime contra a honra, e vai responder por difamação e injúria contra funcionário público no exercício da função, e por um meio que facilitou a divulgação dessa injúria", explicou o titular da Delegacia Especializada em Repressão aos Crimes Cibernéticos (DRCC), Brenno Andrade.

O governador Renato Casagrande (Foto: Dayana Souza/AT)
O governador Renato Casagrande (Foto: Dayana Souza/AT)

Em depoimento, o empresário chegou a dizer que não tinha a intenção de ofender e queria se retratar. "O que mais ouvimos na delegacia são as pessoas dizendo que achavam que não ia dar em nada. Mas os crimes contra honra são investigados e a pessoa vai responder criminalmente por eles, e pode ficar com passagem por isso", ressaltou o delegado.

A pena para esse tipo de crime pode chegar a até dois anos de detenção e multa.

"Gostaria de deixar claro que não estamos indiciando pelo direito de crítica, mas sim por uma expressão que extrapolou esse direito de crítica. Se as pessoas respeitassem as outras no meio virtual não teríamos essa quantidade de problemas hoje", ponderou Andrade.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados