search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Empresa revela como será a moto do futuro
Sobre Rodas

Empresa revela como será a moto do futuro

A Hypersport antecipa tendências que poderão estar nas motocicletas (Foto: Damon Motorcycles)
A Hypersport antecipa tendências que poderão estar nas motocicletas (Foto: Damon Motorcycles)

Diferentemente dos carros, as motos dificilmente poderão andar por aí sem condutor, mas os modelos de duas rodas também estão evoluindo e prometem oferecer mais segurança a piloto e garupa.

Quem está remando nesta direção — e promete trazer o futuro para agora — é a startup canadense Damon Motorcycles com sua motocicleta Hypersport. Além de ser elétrica, a moto tem sensores de condução e uma posição de pilotagem mutável.

O sistema de sensores em 360º da Hypersport promete analisar até 64 objetos em movimento ao redor da motocicleta. Batizado de CoPilot, ele alerta o piloto, caso detecte algum risco, por meio de pequenas vibrações nas manoplas.

Além disso, o sistema de ponto cego e o alerta de colisão traseira piscam pequenos LEDs integrados nas extremidades da bolha.

A moto traz ainda duas câmeras de alta resolução e o painel de instrumentos vira uma tela para enxergar a traseira, além de mostrar as informações normais.

Uma inteligência artificial ligada a rede em nuvem com 5G coleta dados e faz a moto aprender conforme os proprietários vão guiando seus modelos.

Já a tecnologia que permite alterar a posição de pilotagem foi batizada de Shift (mudança, em português). Com ela, é possível mudar a ergonomia com a moto em movimento.

A mesa do guidão tem um controle elétrico que reduz ou aumenta a altura, enquanto as pedaleiras do piloto também podem ficar mais próximas ao solo e centralizadas ou recuadas para cima e para trás, para atender a pegada mais esportiva. A função também altera a posição da bolha e do assento do piloto.

O motor elétrico gera 150 kW ou 200 cv. Com ele, segundo a Damon, a Hypersport acelera de 0 a 96 km/h em menos de 3 segundos e pode atingir a velocidade máxima de 320 km/h. A carga completa na bateria leva cerca de três horas e a autonomia é de 320 km em ciclo rodoviário e de 480 km na cidade.


SAIBA MAIS


  • A Damon Motorcycles alega que já vendeu o primeiro lote de 25 unidades, batizado de Hypersport Premier. O preço: US$ 39.995, cerca de R$ 170 mil em conversão direta.
  • Quem optar pela versão padrão, a Hypersport HS, leva a moto por US$ 24.995 ou R$ 107,5 mil.

Os sensores em 360º prometem analisar até 64 objetos ao redor da moto (Foto: Damon Motorcycles)
Os sensores em 360º prometem analisar até 64 objetos ao redor da moto (Foto: Damon Motorcycles)

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados