search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Empresa de petróleo no Norte do Estado vai gerar 150 empregos por ano

Notícias

Publicidade | Anuncie

Economia

Empresa de petróleo no Norte do Estado vai gerar 150 empregos por ano


Casagrande, entre representantes da Karavan e da Petrobras: oportunidades de trabalho para 23 profissões (Foto: Hélio Filho/Secom)
Casagrande, entre representantes da Karavan e da Petrobras: oportunidades de trabalho para 23 profissões (Foto: Hélio Filho/Secom)

Profissionais com ensino superior e técnico em pelo menos 23 profissões da área de petróleo terão, a partir do ano que vem, 150 oportunidades de emprego por ano para trabalhar no Norte do Estado.

Isso porque a Karavan Oil & Gas oficializou na quinta-feira (3) a compra da participação da Petrobras de 27 concessões terrestres de exploração e produção de petróleo do Polo de Cricaré, no Norte do Estado.

De acordo com o representante do Fórum Capixaba de Petróleo e Gás da Federação das Indústrias do Estado (Findes), Elimar Fardin Lorenzon, a previsão é de 150 vagas de empregos diretos por ano, totalizando, ao longo de 10 anos, 1.500 oportunidades no Polo. “Serão vagas para profissionais como engenheiros, soldador, técnico de comunicação e geólogos”, explica.

A assinatura do contrato ocorreu em reunião com membros da Petrobrás, da indústria e do governador Renato Casagrande. A venda foi realizada por R$ 640 milhões.

O presidente da Karavan Oil & Gas, Fabiano Ramos, destacou que muitos empregos serão criados e que o bom ambiente econômico no Estado influenciou na hora de realizar o investimento.

“O que pesou na nossa decisão foi o ambiente pró negócios e ético presente no Estado. Serão criados centenas de empregos para trabalhar no Polo”.

Já Durval Vieira de Freitas, consultor em Petróleo e Gás da DVF Consultoria, destaca a alta quantidade de empregos indiretos que serão criados na região.

“Vai ser algo que vai contribuir muito para o desenvolvimento e crescimento da região. Geração de cerca de 600 empregos em setores de hotelaria, supermercados e farmácias, por exemplo, fortalecerão os municípios do Norte”.

O governador Renato Casagrande celebrou as oportunidades que deverão ser criadas a partir do acordo, que teve a articulação do governo do Estado. “É uma oportunidade para os capixabas, para as empresas e para o Estado, que será ainda mais competitivo”.

O diretor-executivo de Relacionamento Institucional da Petrobras, Roberto Ardenghy, acrescentou que funcionários da Petrobras que estavam trabalhando no Polo não serão demitidos, mas realocados ou poderão participar de um plano de demissão voluntária.


Saiba mais


Concessões

  • A Petrobras assinou com a Karavan SPE Cricaré S.A., uma Sociedade de Propósito Específico (SPE), contrato para a venda da totalidade de sua participação em 27 concessões terrestres de exploração e produção, no Norte do Estado, denominados conjuntamente de Polo Cricaré.

Polo

  • O polo Cricaré compreende 27 concessões terrestres: campos de Biguá, Cacimbas, Campo Grande, Córrego Cedro Norte, Córrego Cedro Norte Sul, Córrego Dourado, Córrego das Pedras, Fazenda Cedro, Fazenda Cedro Norte, Fazenda Queimadas, Fazenda São Jorge, Guriri, Inhambu, Jacutinga, Lagoa Bonita, Lagoa Suruaca, Mariricu, Mariricu Norte, Rio Itaúnas, Rio Preto, Rio Preto Oeste, Rio Preto Sul, Rio São Mateus, São Mateus, São Mateus Leste, Seriema e Tabuiaiá.

  • Elas ficam nos municípios de São Mateus, Jaguaré, Linhares e Conceição da Barra, no Norte do Estado.

  • A produção média do Polo Cricaré de janeiro a junho deste ano foi de cerca de 1.700 barris de óleo e 14 mil metros cúbicos por dia de gás.

As profissões

  • Serão abertas 150 empregos diretos e de cerca de 600 indiretos por ano, ao longo de 10 anos.

  • A previsão é que as contratações comecem em 2021.

  • Cargos: engenheiros de petróleo, civil, de produção, ambiental, segurança do trabalho, manutenção, mecânico, químico, eletricista; geólogos e especialista em sísmica.

  • Na área técnica, chances para técnicos de perfuração, de segurança, mecânico, elétrico, sondador, de meio de ambiente, TI, manutenção civil, programação em controle, bem como na área administrativa, de finanças e almoxarifado.

  • É desejável que os profissionais tenham conhecimentos em petróleo. Entretanto, não é considerado essencial para ser contratado.

  • As contratações serão feitas tanto de forma direta pela Karavan e fornecedoras, quanto por meio de terceirizadas, via Sines.

E os funcionários da Petrobras?

  • Os colaboradores da estatal que trabalhavam no Polo poderão optar entre serem transferidos para outro local ou entrarem em um plano de demissão voluntária.

Fontes: Petrobras e especialistas do setor.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados