X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Grandes empresas abrem 2.200 empregos no Estado

| 14/12/2019 13:03 h | Atualizado em 15/12/2019, 08:31

O desenvolvimento tecnológico vem tornando as indústrias mais criativas para encontrar soluções, especialmente na área de meio ambiente, que geram novas oportunidades.

E os investimentos da Vale e da ArcelorMittal Tubarão para reduzir os impactos ambientais e a emissão de pó preto na Grande Vitória vão criar, ao todo, 2.200 vagas de emprego em terceirizadas já a partir deste ano.

Na ArcelorMittal, são 800 oportunidades para trabalhar nas obras da quarta Bateria e do Filtro de Mangas. Mecânicos, eletricistas, soldadores, caldeireiros e pedreiros refrataristas devem procurar o Sine da Serra, com quem a empresa tem mantido contatos regulares, para recrutamento de mão de obra.

Na Vale, por sua vez, a estimativa é que sejam contratados mais 1.400 pessoas para atuar nas obras da unidade de Tubarão, em Vitória, segundo a mineradora.

Ao longo de 2020, será necessário contratar mecânicos, soldadores, caldeireiros, montadores de andaime, eletricistas, carpinteiros, pedreiros, pintores, projetistas e engenheiros.

Imagem ilustrativa da imagem Grandes empresas abrem 2.200 empregos no Estado

“As pessoas precisam se preparar, esses empregos não vão cair no colo. Aquele trabalhador só com ensino fundamental já não atende. Quem tem o ensino médio completo, precisa de especialização”, alertou Durval Vieira de Freitas, coordenador de Petróleo e Gás da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes).

O dirigente está animado com o ano de 2020 para a indústria capixaba. Ele afirmou que, só a Vale, que investiu R$ 420 milhões só em melhorias ambientais ao longo de 2019, vai mais do que dobrar esse valor no próximo ano, chegando a R$ 880 milhões.

“Nossas empresas estão participando ativamente desses projetos voltados para o meio ambiente”.

Os chamados investimentos com propósito, por exemplo, na área ambiental, são uma tendência mundial. Nos Estados Unidos, um estudo do Morgan Stanley estimou que a cada US$ 4 (R$ 16,37) investidos, US$ 1 (R$ 4,09) é aplicado em sustentabilidade.

Em 2012, essa proporção era de US$ 9 (R$ 36,84) investidos para US$ 1 (R$ 4,09) em sustentabilidade.

A reportagem completa você confere no jornal A Tribuna deste sábado (14). 

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS