Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Empresas aceitam currículo para o retorno da Samarco

| 28/01/2020 11:06 h | Atualizado em 28/01/2020, 11:19

Unidade da Samarco em Anchieta: ao todo, a volta das operações vai criar mil empregos em terceirizadas
Unidade da Samarco em Anchieta: ao todo, a volta das operações vai criar mil empregos em terceirizadas |  Foto: Roberta Bourguignon/ 17/11/2019

A Samarco prepara suas instalações para voltar a funcionar. Uma frente de trabalho conhecida como “parada de usina” deve entrar em ação em abril e maio, conforme anunciado pela mineradora.

O objetivo é preparar a Quarta Usina, que vai receber as pelotas de minério de ferro até o final deste ano. E, para atender a demanda da Samarco, as empresas prestadoras de serviço começam a se estruturar e a receber currículos para contratações. Ao todo, a volta das operações vai criar mil vagas.

A empresa de metalmecânica Del Pupo, que tinha contrato com a Samarco antes da tragédia, já chegou a ter 300 empregados atendendo a mineradora com serviço de manutenção mecânica. O analista de orçamento da Del Pupo, Jean Carlos Duque Nogueira, disse que busca um novo contrato, e que abrirá 30 vagas de emprego.

“No começo, não temos a expectativa de um efetivo muito grande, pois é irreal. Mas buscamos atender com um efetivo menor. Fazíamos a manutenção mecânica, fabricação das estruturas metálicas, além do tratamento anticorrosivo nas usinas. Agora, buscamos um novo espaço para voltar”, disse analista de orçamento da Del Pupo.

As empresas contratadas nesse primeiro momento vão fazer a montagem do sistema de correias de bancada da mina, reparo do moinho de bolas do concentrador 3, passagem do PIG instrumentado no mineroduto 2, entrega das empilhadeiras e recuperadora do pátio de Ubu, para então chegar ao início do comissionamento de todo o sistema da Samarco.

A empresa de manutenção elétrica Tereme vai abrir 100 vagas e começa a receber os currículos em seu escritório, na Serra, e por e-mail. O diretor técnico da empresa, Paulo Tarcísio, destacou que a empresa já foi contratada pela mineradora, e será um dos prestadores de serviço na 1ª etapa de “parada de usina”.

“Nossa expectativa com o retorno da Samarco é muito grande. A empresa, até 2015, foi nossa maior cliente. Na época, estávamos com 90 funcionários. Já estamos com contrato assinado recentemente, e vamos trabalhar junto para o retorno das operações da mineradora”, contou Paulo Tarcísio.

AS OPORTUNIDADES

Mais de 300 vagas em 4 terceirizadas

Tereme – 100 vagas

  • Cargos: profissionais que atuam no setor de manutenção elétrica. A empresa não especificou os cargos.
  • Cadastro: os currículos podem ser enviados pelo e-mail [email protected] ou entregues na Rua Dançador, nº 100, Novo Horizonte, Serra.

Del Pupo – 30 vagas

  • Cargos: são oportunidades para técnicos em metalmecânica.
  • Cadastro: os currículos podem ser enviados para [email protected] ou entregues na Av. Pascoal Del Pupo, nº 1713, Condados, Guarapari.

TecLit – 200 vagas

  • Cargos: os profissionais serão contratados via Sine de Anchieta. Os cargos ainda não foram divulgados.
  • Cadastro: currículo já pode ser cadastrado na Avenida Marechal Deodoro da Fonseca, s/nº, bairro Centro – Casa do Cidadão, Anchieta.

WM Serviços Industriais

  • Cargos: profissionais de manutenção e montagem elétrica, sem número específico de vagas.
  • Cadastro: interessados devem enviar currículos pelo e-mail [email protected] ou entregar na unidade da empresa que fica na Rua Tancredo neves, nº 11, São Diogo I, Serra.

Estágio Samarco

  • Cargos: há vagas para estudantes de cursos superiores e técnicos.
  • Cadastro: no site sne.iel.org.br/es. Mais informações: 27 3334-5745;

Fonte: Empresas consultadas.

Recuperação da economia do Sul

Diante do anúncio da retomada de 26% das operações da Samarco, a economia do Sul do Estado começa a reaquecer. O prefeito de Anchieta, Fabrício Petri, analisou que o cenário é favorável. “É uma recuperação da economia para Anchieta, para nossa região Sul e para o Espírito Santo”, disse.

No auge de operações da mineradora, o município recebia quase R$ 1 milhão por dia somente com o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços).

A paralisação baixou esse número para R$ 70 milhões anual. O prefeito contou que a cidade precisou se reinventar. “Serviu de lição para que pudéssemos buscar outras alternativas de desenvolvimento econômico”, completou Petri.

No Estado, o retorno das operações impacta principalmente no PIB (Produto Interno Bruto) estadual, representando R$ 6 bilhões a mais na economia capixaba, segundo o secretário Estadual de Desenvolvimento, Marcos Kneip Navarro.

“Mesmo sabendo que a Samarco não volta com 100% de produção, o retorno das operações traz impacto principalmente no ambiente de negócios, criando expectativa para que as pessoas possam voltar a investir. A Samarco representa para nós 5% do PIB estadual. Ela não vai trazer isso sozinha neste momento, mas é o recomeço”, pontuou Kneip.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS