search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Em Vitória, Damares pede apoio na proteção de mulheres e crianças

Notícias

Publicidade | Anuncie

Política

Em Vitória, Damares pede apoio na proteção de mulheres e crianças


Damares Alves defendeu mais recursos para a saúde (Foto: Reprodução / Vídeo)Damares Alves defendeu mais recursos para a saúde (Foto: Reprodução / Vídeo)

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, que lança nesta sexta-feira (23), às 13h30, a Casa da Mulher Brasileira, em Cariacica, já teve uma primeira agenda nesta manhã, em Vitória.

Em um encontro com a comunidade médica em uma faculdade, a ministra disse que o Espírito Santo se tornará referência no tratamento à endometriose, doença inflamatória onde o endométrio, tecido que reveste o interior do útero, cresce fora do órgão.

Damares prometeu lutar por recursos junto ao Ministério da Saúde para o controle da endometriose no Estado. Estima-se que 115 mil capixabas sofram com o problema.

“Tivemos agora uma reunião com a sociedade médica em que o tema foi endometriose, que é um dilema no Brasil. Problema a ser enfrentando, que precisamos ter coragem. Existem mais de 7 milhões de mulheres no País que sofrem com a endometriose. Mas também viemos falar hoje sobre nascimento, gestação, vida saudável na gestação, vida para o bebê, vida para a mãe e foi extraordinário”, disse a ministra .

No mesmo local a ministra também se reuniu com lideranças religiosas, onde pediu para que eles estejam engajados na defesa dos Direitos Humanos, especialmente na proteção de mulheres e crianças vítimas de violência doméstica, além de “continuar o trabalho social no atendimento a vulneráveis, como os moradores de rua”.

Sobre a escolha de Cariacica para receber a primeira Casa da Mulher Brasileira no Espírito Santo, Damares justificou que “a cidade tem um índice muito grande de violência”.

“Essa seleção foi feita lá atrás, por conta disso, mas a gente também está trazendo a Casa para Vitória, Vila Velha, em uma localização para ganhar esse terreno, para gente cuidar também da Grande Vitória”, disse Damares.

A ministra disse no dia anterior para A Tribuna que a previsão é de que o projeto fique pronto até o final de 2022 e prometeu também a construção do mesmo em Vila Velha.

Para a construção da unidade de Cariacica serão destinados R$ 823 mil do governo federal . O prefeito do município Euclério Sampaio (DEM) disse que a prefeitura entrará com quase R$ 800 mil e com o terreno onde será construída a Casa da Mulher Brasileira. Depois de pronta, o custeio com pagamento de funcionários e outros também serão arcados pela prefeitura de Cariacica.

A Casa contará com serviço de acolhimento e triagem, apoio psicossocial, delegacia da mulher, juizado especializado, ministério público, defensoria pública, serviço de promoção para autonomia econômica, brinquedoteca, alojamento de passagem e central de transportes.

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.