search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Em seu terceiro álbum, o rapper BK narra a trajetória de personagem atrelado às lutas raciais
Publicidade | Anuncie

Música

Em seu terceiro álbum, o rapper BK narra a trajetória de personagem atrelado às lutas raciais


Em seu terceiro álbum, o rapper BK narra a trajetória de personagem atrelado às lutas raciais e renovação de si próprio. O Líder em Movimento narra a trajetória de um líder negro que, apesar de objetivar fortalecer a própria comunidade, tem momentos egóicos e megalomaníacos até perceber que um povo unido através da horizontalização do poder é um povo mais motivado. E, portanto, mais forte para lutar pelas mudanças que almeja.

Esse discurso, que perpassa as letras, beats e até mesmo os visuais do álbum, são diretamente influenciados por reais líderes negros, como Malcom X, Martin Luther King, Thomas Sankara, os rappers Tupac e Notorious B.I.G., além da filosofia Sankofa, originária de sociedades em Gana e na Costa do Marfim.

Representada por um pássaro que volta a cabeça à própria cauda, significa, segundo o povo Akan, algo que pode ser traduzido como “retornar ao passado para ressignificar o presente e construir o futuro”, simbolizando o processo de transformação e resgate do líder protagonista do disco.

É o trabalho mais conceitual em termos de narrativas e instrumentais da carreira de BK’ até o momento e, assim como o álbum de estreia Castelos & Ruínas (2016), não conta com a participação na rima de outros artistas, sendo ele o único rapper presente.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados