X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Candidatos não devem fazer bandeiraço nem distribuir santinhos

| 22/10/2020 17:53 h | Atualizado em 22/10/2020, 19:54

Os organizadores de campanhas eleitorais estão com um desafio a mais neste ano. Terão que buscar caminhos para chegar ao eleitor sem o uso das alternativas tradicionais, como carreatas, comícios e outros eventos que normalmente aglomerem pessoas. E também não vão poder distribuir santinhos.

A nota técnica também não recomenda a distribuição de material impresso, os santinhos, e pede para evitar contato físico como aperto de mão, abraços e beijos.
A nota técnica também não recomenda a distribuição de material impresso, os santinhos, e pede para evitar contato físico como aperto de mão, abraços e beijos. |  Foto: Arquivo/jornal A Tribuna
A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) enviou ao Ministério Público nesta quarta-feira (21) a nota técnica com as recomendações sanitárias a serem adotadas no período eleitoral. O documento é em resposta a um ofício do MP com pedido de protocolos.

As informações foram divulgadas nesta quinta-feira (22), pela Coluna Plenário, do Jornal A Tribuna. As recomendações de medidas a serem adotadas estão estabelecidas de acordo com as regras sanitárias em vigor desde o fim de março.

De acordo com o documento, os partidos e candidatos do Espírito Santo não poderão utilizar nem distribuir materiais impressos, como cartilhas, jornais e santinhos, durante a campanha eleitoral. Os candidatos deverão ainda evitar o contato físico com o eleitor.

O documento tem mais de 20 recomendações, entre elas a de não realizar atividades presenciais, como comícios, encontros, passeatas, bandeiraços, confraternizações e caminhadas nos municípios enquadrados em risco alto e moderado. No Mapa de Risco vigente nesta semana, Anchieta, Conceição da Barra e Santa Teresa aparecem em risco moderado. Os demais estão em risco baixo.

Durante a campanha, entre as medidas recomendadas, estão a observação aos cuidados sanitários nos comitês ou locais de reuniões político-partidárias. 

Caso optem por realizar eventos de aglomeração, essas regras deverão ser observadas: distanciamento, meios de higienização, proteção facial, etc.

A nota técnica enfatiza ainda que é obrigatório usar máscara em todas as atividades de campanha e não tirá-la, nem para filmagens e fotografias. 

Caso façam uso desses meios de campanha, que observem as restrições previstas dos decretos e pareceres técnicos emitidos pelo chefe do Poder Executivo e Secretarias de Saúde Estadual e Municipal, como distanciamento mínimo e uso de máscaras de proteção individual.

Para o dia das eleições, a recomendação é para que os candidatos evitem levar acompanhantes ao local de votação e também não mantenham contato físico com eleitores, mesários e fiscais.

Além disso, deverão observar a obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção individual nos locais de votação e se atentar para a vedação de distribuição de qualquer material impresso.


SAIBA MAIS


Recomendações - Eleição 2020


ORIENTAÇÕES GERAIS

> Não realizar atividades presenciais, tais como comícios, confraternizações, bandeiraços, passeatas, caminhadas e similares, nos municípios do Estado do Espírito Santo que estiverem
enquadrados nas classificações de risco alto e de risco moderado,
> Respeitar o distanciamento físico de 1.5m (um metro e meio) entre as pessoas em atos e eventos de propaganda eleitoral presenciais;
> Evitar a distribuição de material impresso, quando realizado, além de máscara, a pessoa que está distribuindo deve utilizar protetor Face Shield e usar de álcool em gel 70% para realizar
constantemente a higiene das mãos;
> Não é recomendado contato físico entre as pessoas (aperto de mão, abraços e etc.);
> A utilização de máscara deve ser obrigatória em todos os atos e eventos de propaganda eleitoral presenciais. Juntamente com a máscara é recomendável o uso de protetor Face Shield em atos presenciais em que haja aproximação a menos de 1,5m;
> Durante atos presenciais não é recomendada a retirada da máscara para a realização de discursos, para fotos e similares;
> É recomendável a realização de eventos alternativos que evitem aglomerações, tais como eventos virtuais e em formato drive-in;
> Bandeiraços devem ter número reduzido de pessoas e devem ser organizados e planejados de forma a respeitar o distanciamento, uso de máscara e demais medidas sanitárias;
> Evitar o compartilhamento de objetos; no entanto, quando necessário o compartilhamento de equipamentos como microfones, telefones, fones, teclados, mouse e outros, deverão ser higienizados a cada utilização por pessoas diferentes;
> Durante atos presenciais deve-se garantir que os participantes tenham acesso ao álcool 70% em locais estratégicos para higienização das mãos.

ORIENTAÇÕES QUANTO A ADEQUAÇÃO DOS AMBIENTES

> Definir estratégias para limitar o número de pessoas para evitar aglomerações e para que seja possível manter o distanciamento físico mínimo de 1,5 metros (um metro e meio) entre as pessoas. 
> Cadeiras e bancos de uso coletivo devem ser reorganizados e demarcados de forma a garantir que as pessoas se acomodem nos locais indicados e mantenham o afastamento mínimo de 1,5m (um metro e meio) umas das outras;
> Adoção de medidas adicionais para organizar e garantir que não ocorram aglomerações nos corredores, entradas e na área externa.
> Disponibilizar álcool 70% na entrada e em locais estratégicos para higienização das mãos;
> Disponibilizar recursos necessários para a lavagem adequada das mãos: pia com água corrente, sabonete líquido, papel toalha no devido suporte e lixeiras com tampa e acionamento por pedal;
> Não permitir o acesso de pessoas que não estejam utilizando máscara;
> Orientação aos colaboradores e eleitores para não frequentarem o local caso apresentem algum sintoma de síndrome gripal;
> Orientação e adoção de medidas para que não haja contato físico entre as pessoas, como abraços, beijo e aperto de mãos;
> Não retirar a máscara para falar, espirrar, tossir;
> Não compartilhar objetos de uso pessoal;
> Evitar o cumprimento de pessoas por meio de contato físico;
> Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência;
> Limpar e desinfetar frequente das instalações, móveis e superfícies dos ambientes como maçanetas, interruptores, janelas, telefones, corrimões, bebedouros, torneiras, elevadores, bancos, cadeiras e outros;
> Manter os ambientes arejados, com portas e janelas abertas;
> Evitar utilizar bebedouros de jato para consumo direto da torneira, devendo ser providenciadas outras formas para retirada da água, como utilização de copos plásticos descartáveis ou recipientes de uso individual.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS