search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Efeitos colaterais
Gilmar Ferreira
Gilmar Ferreira

Gilmar Ferreira


Efeitos colaterais

A decisão de limitar em dois o número de treinadores inscritos por cada clube nos Brasileiros das Séries A e B deste ano ainda não foi totalmente digerida. Mas alguns experientes profissionais já detectam efeitos colaterais da medida assumida pela CBF após reunião virtual com os representantes dos 40 clubes. E um deles será a necessidade da existência de um auxiliar mais robusto na chamada comissão permanente, o que, num primeiro momento, poderá mexer com o mercado secundário de treinadores.

Explica-se: peguemos o exemplo do Flamengo, hoje dirigido por Rogério Ceni. Imaginemos que, com tantas competições em disputa, os revezes provoquem o desgaste do treinador.

Neste caso, até que os dirigentes tenham convicção e sucesso na escolha do novo treinador, será fundamental ter um “interino” capaz de conduzir o time sem pioras no desempenho.

Espaço que hoje poderia ser ocupado sem sustos por Mauricio Souza, de 43 anos, técnico que já o garante na liderança do Estadual.

Outro exemplo

Exemplo ainda melhor? Marcão, de 48 anos, técnico que tem 22 jogos no comando do Fluminense, com trabalhos interinos desde 2016.

Ele, aliás, tem apenas quatro derrotas, com dez vitórias e oito empates – fora o trabalho no Brasileiro de Aspirantes (Sub-23). Ou seja: passa a ser um profissional ainda mais valorizado, por já ter mostrado que, mesmo como funcionário, é capaz de dar continuidade a projetos planejados no início da temporada. Nos mais organizados, será fundamental ter um Marcão na comissão.

A questão agora é saber como a CBF regulamentará tal medida. Por quanto tempo um técnico adjunto poderá estar no cargo sem ser considerado nova inscrição? E por que é importante?

Simplesmente, porque aqueles clubes que não tiverem grandes aspirações no Brasileiro, mas se mantiverem nas fases finais das Copas, poderão optar por deixar o adjunto no comando do time na competição de pontos corridos e acertar com novo treinador só para a Libertadores, Sul-Americana e até Copa do Brasil.

Paliativo

A medida soa para mim como um paliativo, aprovado a toque de caixa por uma CBF que tenta mostrar algo de bom depois da má impressão deixada na reunião com os clubes – cujas imagens foram vazadas pelo jornalista Venê Casagrande.

Ainda assim, a vejo como um passo à frente para o planejamento técnico. Os dirigentes precisarão entender um pouco mais de futebol...

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Deu aula!

Dos 14 jogadores utilizados pelo Manchester City ontem nos 2 a 0 sobre o PSG, com gols do franco-argelino Mahrez, apenas três eram ingleses. Do outro lado, dos 16 que foram a campo com a camisa do …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões

Rogério Ceni e Roger Machado fazem das semifinais do Carioca um estratégico laboratório para a construção e aperfeiçoamento de equipes competitivas. Joga-se muito no futebol brasileiro e não há outra …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Gol e paixão

Aos 37 anos, Fred marcou na quarta-feira o oitavo gol em seu sétimo jogo na temporada. Ainda que quatro deles tenham sido contra adversários de menor expressão, um foi contra o Vasco e outros três em …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Fora da ordem

A tão esperada reestruturação da dívida do Vasco ainda não saiu do papel. Mas não é por incompetência. É mesmo pela falta de recursos financeiros para acordo com credores, algo que faz crescer o que …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões...

Não ouvi um só morteiro estourado após a conquista da Taça Guanabara na noite de sábado. Pudera: a rotina tem sido tão exaustiva em termos de comemoração que as torcedores do Flamengo já economizam …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Sabor de vitória

Dos 14 jogadores que o vitorioso Marcelo Gallardo levou a campo ontem à noite, no Maracanã, para enfrentar o Fluminense na estreia do River Plate na Copa Libertadores, nove estiveram na final da …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Não deu liga...

Aporte financeiro de US$ 4,8 bilhões garantido pelo JP Morgan e modelo de disputa repetindo premissas da NBA e da NFL. O projeto de criação da Superliga de Clubes Europeus me parecia ter mais do que …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Minhas impressões...

As derrotas do Vasco para Portuguesa/RJ e Volta Redonda nas duas primeiras rodadas acabaram como divisor de águas para a definição dos quatro semifinalistas do Campeonato Carioca. Como esperado, …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Primeiro estágio

Em sua palestra a profissionais matriculados no curso de aprimoramento para a Licença Pro da CBF Academy, na semana passada, o francês Arsène Wenger abriu a dissertação falando que há dois tipos de …


Exclusivo
Gilmar Ferreira

Evidências

A vitória que encerrou o jejum do Vasco sobre o Flamengo, depois de 17 jogos ou cinco anos, pode fazer muito bem ao clube que tenta o retorno à Série A. Foi assim nos estaduais de 2009 e 2016 – anos …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados