X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Shoppings preveem alta nas vendas

Setor recuperou no ano passado parte da queda de 2020 e prevê um incremento de 13,8% para este ano, inclusive no Estado

Jornal A Tribuna | 16/02/2022 11:50 h

Movimento em shopping: setor teve aumento de 16,4% no número de visitantes em 2021, em relação a 2020
Movimento em shopping: setor teve aumento de 16,4% no número de visitantes em 2021, em relação a 2020 |  Foto: Kadidja Fernandes — 12/11/2020
 

Depois do tombo de 33% em 2020, ano em que a pandemia obrigou comerciantes a fecharem as suas portas e lojistas a se readequarem em outros canais, como o digital e delivery, os shoppings centers conseguiram retomar o fôlego. O faturamento anual do setor em 2021 foi de R$ 159,2 bilhões, o que representa uma alta de 23,6% em relação a 2020.

Os dados são do Censo Brasileiro de Shopping Centers 2021-2022, elaborado pela Associação Brasileira de Shoppings Centers (Abrasce). Para o presidente que representa o grupo de 620 shoppings, Glauco Humai, o resultado positivo do ano passado é um grande indicativo de como o setor se fortaleceu.

O executivo considera que, mesmo após as restrições de funcionamento, os shoppings estão caminhando para a recuperação total das perdas do período pandêmico. “O ano de 2021 foi marcado pela retomada do setor, após registrar em 2020 uma queda no faturamento sem precedentes em sua história, imposta pela pandemia”, avalia.

A despeito do cenário desfavorável do varejo, conforme divulgação do IBGE na última terça-feira (8), que deve ser pressionado ainda mais pela inflação, juros altos, desemprego e inadimplência, o setor dos shoppings centers projeta um aumento de 13,8% nas vendas neste ano. Este valor aproxima dos níveis pré-pandemia.

Outro indicativo de recuperação é a previsão de expansão em 28% dos shoppings no Brasil nos próximos anos. Em 2019, apenas 10% tinha planos de ampliação e, em 2021, somente 8% passaram por tais melhorias.

E a taxa de vacância passou de 9,3% em 2020 para 6,1% em dezembro, se aproximando dos patamares pré-pandemia (4,2%), o que também animou as redes de shopping centers. Entre os fatores que contribuem para a retomada nos shoppings, Humai destaca a vacina e os protocolos de higiene que deixaram os clientes mais seguros para saírem de casa.

Segundo o coordenador da Abrasce no Espírito Santo, Raphael Brotto, as expectativas nacionais são válidas também para os shoppings capixabas. 

Ainda de acordo com o levantamento, a média de visitantes ao mês foi de quase 400 milhões em todos os shoppings brasileiros – uma alta de 16,4% sobre 2020 (341 milhões de pessoas).

Já a quantidade de lojas cresceu de 110 mil para 112 mil de um ano para o outro.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS