X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Petrobras adia projeto bilionário que iria criar 300 empregos no Estado

| 16/10/2020 15:21 h | Atualizado em 16/10/2020, 15:41

A Petrobras anunciou o adiamento da implantação do Projeto Integrado do Parque das Baleias, que previa a criação de, pelo menos, 300 empregos diretos no Espírito Santo. A empresa alegou que a decisão foi tomada "em virtude do contexto econômico frente a pandemia de covid-19".

O projeto foi postergado em cerca de um ano, ficando o início de operação e primeiro óleo para 2024.

A petrolífera disse, porém, que preservará o escopo do projeto que prevê o remanejamento de poços entre plataformas em operação no ano de 2022. No entanto, a licitação para a aquisição do FPSO Integrado Parque das Baleias foi cancelado.

"Com a postergação, a Petrobras cancelou a licitação de afretamento de plataforma para atender o projeto e autorizou o início de um novo processo licitatório", informou a estatal em nota.

"O investimento será acima de R$ 5 bilhões. Só de empregos diretos, serão 300 profissionais, que ficarão embarcados e serão altamente especializados. Como o salário deles será alto, é algo que permitirá ao Estado fomentar sua economia, em algumas regiões, já que parte deles poderá vir morar no Estado", disse o analista do Fórum Capixaba de Petróleo e Gás da Federação das Indústrias do Estado (Findes), Elimar Lorenzon, ao Jornal A Tribuna em setembro.

O Parque das Baleias é um complexo de jazidas que produzem do pré-sal e do pós-sal. Situado ao norte da bacia geológica de Campos, produz uma média de 260 mil bpd e 7 milhões de m³/d de gás, por meio de quatro plataformas e 63 poços.

O investimento vai interligar 25 poços de petróleo, entre novos e outros em operação, que vão produzir tanto para o novo navio-plataforma quanto para outras estruturas existentes na região. O empreendimento, quando estiver operando, deve produzir 100 mil barris de óleo.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS