Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Multinacional vai investir e contratar 200 para o setor de petróleo

Serão abertas vagas em diversas áreas, com salários de até R$ 30 mil

Simony Giuberti, do jornal A Tribuna | 09/02/2022 13:24 h | Atualizado em 09/02/2022, 13:25

Funcionários trabalham na P-57, uma das quatro plataformas em operação no Campo de Jubarte
Funcionários trabalham na P-57, uma das quatro plataformas em operação no Campo de Jubarte |  Foto: Gabriel Lordello/Mosaico Imagem
 

Um contrato assinado entre a Petrobras e uma empresa asiática promete movimentar a economia e criar oportunidades de emprego. A gigante vai investir R$ 5,6 bilhões na operação e contratar pelo menos 200 profissionais de diversas áreas para atuar na prestação de serviço do navio-plataforma Maria Quitéria.

A previsão é de que a operação se inicie em 2024. Os contratos entre a estatal e o grupo Yinson Production PTE foram assinados nesta semana para afretamento e prestação de serviços da plataforma, para o Projeto Integrado Parque das Baleias, a ser instalado no Campo de Jubarte, localizado no Norte da Bacia de Campos.

A unidade terá capacidade de processamento de 100 mil barris de óleo e 5 milhões de metros cúbicos de gás por dia. Os contratos terão duração de 22 anos e seis meses, segundo a Petrobras.

“A retirada do óleo vai acontecer no mar do Parque das Baleias, na Bacia de Campos, mas faz parte do território do Espírito Santo. Isso vai melhorar o caixa do Estado e dos municípios, além de contribuir com o PIB (Produto Interno Bruto)”, explicou Durval Vieira de Freitas, CEO da DVF Consultoria.

Ele explicou que a empresa deve contratar, de forma direta, cerca de 200 profissionais. Porém, outros 3.000 empregos devem ser criados na cadeia de abastecimento, de acordo com Durval. 

Os cargos são para variados cargos, como geofísicos, operadores de máquina, mecânico em manutenção, engenheiros, médicos, cozinheiros, enfermeiros e outros de diferentes níveis de escolaridade.

As contratações devem se iniciar no ano que vem, explicou Durval. Já os salários podem variar de R$ 3.000 a R$ 30 mil, a depender do cargo. “Eles devem contratar alguns profissionais mais experientes e também alguns iniciantes”.

O projeto prevê a interligação de 17 poços ao FPSO (Unidade Flutuante de Produção, Armazenamento e Transferência de óleo e gás), sendo nove produtores de óleo e oito injetores de água.

Investimentos

Nos próximos cinco anos, a Petrobras prevê investimentos de US$ 68 bilhões, valor 24% superior ao mesmo período do plano anterior. A maior parte, US$ 57 bilhões (R$ 319,7 bilhões), será investida em exploração e produção, sendo R$ 16 bilhões na Bacia de Campos, localizada no litoral entre Vitória e Arraial do Cabo (RJ).

Empresa é a 6ª maior do mundo em locação de plataformas

A empresa que assinou os contratos com a Petrobras é a sexta maior do mundo em locação de plataformas, segundo o site da própria companhia. O projeto com o grupo Yinson Production PTE prevê interligação de 17 poços ao FPSO, sendo nove produtores de óleo e oito injetores de água.

A unidade deve produzir 100 mil barris de óleo e 5 milhões de metros cúbicos de gás por dia.

A operação faz parte do Projeto Integrado Parque das Baleias, a ser instalado no Campo de Jubarte, localizado no Norte da Bacia de Campos. A área de Parque das Baleias é formada pelos campos de Jubarte, Baleia Anã, Cachalote, Caxaréu, Pirambú e Mangangá. 

O primeiro campo, de Jubarte, foi descoberto em 2001. Atualmente, estão em operação quatro plataformas: P-57, P-58, FPSO Cidade de Anchieta e FPSO Capixaba, este último operará apenas até 2022.


SAIBA MAIS


Plataforma

  • A plataforma Maria Quitéria tem previsão de iniciar as operações em 2024 no Projeto Integrado Parque das Baleias, a ser instalado no Campo de Jubarte, localizado no Norte da Bacia de Campos.
  • Foram assinados nesta semana os contratos com as empresas Yinson Bergenia Production B.V. e Yinson Bergênia Serviços de Operação, ambas do grupo da Yinson Production PTE, para afretamento e prestação de serviços do FPSO (Unidade Flutuante de Produção, Armazenamento e Transferência de óleo e gás).

Capacidade

  • A unidade terá capacidade de processamento de 100 mil barris de óleo e 5 milhões de m de gás por dia. Os contratos de afretamento e de serviços terão duração de 22 anos e 6 meses, contados a partir da aceitação final da unidade.

Empregos

  • Ao todo, cerca de 3.200 empregos devem ser criados durante a operação, sendo 200 diretos e 3.000 na cadeia de abastecimento, segundo o CEO da DVF Consultoria, Durval Vieira de Freitas.
  • Serão necessários profissionais de diversos níveis de escolaridade, como geofísicos, operadores de máquina, mecânico de manutenção, eletricista de manutenção, engenheiro químico, engenheiro de petróleo, engenheiro de segurança, médico, cozinheiro, enfermeira, piloto de aeronave, piloto de barco.
  • As contratações devem começar em 2023 e os salários podem variar de R$ 3.000 a R$ 30 mil.

Fonte: Petrobras e Durval Vieira de Freitas

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS