X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Economia

Ministério Público abre investigação sobre golpes no Desenrola Brasil

Em uma das supostas fraudes detectadas, os golpistas solicitavam que a vítima pagasse uma taxa para a quitação da dívida


Imagem ilustrativa da imagem Ministério Público abre investigação sobre golpes no Desenrola Brasil
O Desenrola fora lançado pelo governo federal na segunda (17) |  Foto: Reprodução/Canva

O Ministério Público de Minas Gerais abriu, nesta quarta-feira (19), investigação sobre a ocorrência de golpes envolvendo o Desenrola Brasil. A apuração é conduzida pelo Gaeciber (Grupo de Atuação Especial de Combate aos Crimes Cibernéticos).

Em nota enviada à Folha, o MPMG afirmou que ao menos seis sites fraudulentos foram identificados. Os portais usam nome e logotipo do programa para imitar um canal oficial e enganar as vítimas. O órgão disse trabalhar para retirá-los do ar "o quanto antes".

Leia mais notícias de Economia aqui

Em uma das supostas fraudes detectadas, os golpistas solicitavam que a vítima pagasse uma taxa para a quitação da dívida. Outros casos envolveram o roubo de dados pessoais, como CPF, informações bancárias e dados de contas de redes sociais.

A propagação de vírus em computadores, tablets e smartphones também foi identificada. Nesse caso, softwares maliciosos são usados para infectar o dispositivo das vítimas e aplicar outros tipos de golpe, de acordo com o MPMG.

O Desenrola fora lançado pelo governo federal na segunda (17). A Folha mostrou, em reportagem publicada um dia depois da estreia do programa, que golpistas já usavam o Facebook e o WhatsApp para divulgar sites fraudulentos que se passavam como canais oficiais.

O Grupo de Combate aos Crimes Cibernéticos do MPMG orienta os interessados em aderir ao Desenrola que busquem os sites do governo identificados pelo domínio gov.br, além dos canais oficiais da instituição bancária ou de crédito com a qual têm dívidas.

FEBRABAN DIVULGA DICAS PARA NÃO CAIR EM GOLPES DO DESENROLA BRASIL

Nesta semana, a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) divulgou dicas para que os correntistas não caiam em golpes que usam o nome do Desenrola.

A entidade recomenda que os clientes não cliquem em links recebidos por emails ou aplicativos de mensagens como WhatsApp ou Telegram, em anúncios veiculados em redes sociais e em sites patrocinados que aparecem ao pesquisarmos pelo Desenrola no Google.

Segundo a federação, é importante o cidadão verificar com atenção o endereço do site, já que golpistas usam links parecidos com os oficiais. Outro ponto de alerta é a grafia e layout do email ou site. Checar se há erros de português, uso excessivo de letras maiúsculas ou caracteres especiais.

A Febraban ressalta que não envia comunicados para renegociação de dívidas no Desenrola. Qualquer mensagem com o logo da entidade deve ser descartada.

COMO PARTICIPAR DO DESENROLA BRASIL

Interessados em participar do Desenrola Brasil precisam procurar seus bancos até 30 de dezembro deste ano.

Banco do Brasil, Banrisul, Bradesco, Caixa, C6, Daycoval, Inter, Itaú, Nubank, Mercado Pago, PagBank, Pan e Santander confirmaram que participarão do programa. O banco Mercantil disse que avalia a adesão. O BMG não respondeu à reportagem.

Para participar da atual rodada de negociação, o devedor precisa receber até R$ 20 mil por mês e ter entrado na lista de inadimplentes entre 2019 e 2022. A dívida não pode ser relativa a crédito rural, ter garantia da União ou entidade pública, ter risco de crédito integralmente assumido pelo agente financeiro, ter previsão de aporte de recurso público ou equalização de taxa de juros pela União.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: