X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Mais de 16 mil caem na malha fina da Receita no Estado

| 02/10/2020 08:54 h | Atualizado em 02/10/2020, 09:13

Acesso ao site da Receita: investigação das informações declaradas
Acesso ao site da Receita: investigação das informações declaradas |  Foto: Divulgação
Mais de 16 mil moradores do Espírito Santo estão na malha fina da Receita Federal por conta da declaração de Imposto de Renda de 2020, que neste ano teve prazo para envio encerrado em 30 de junho.

Segundo a Receita Federal, são 16.199 contribuintes que estão com a declaração retida em malha fiscal.

A conselheira do Conselho Regional de Contabilidade do Espírito Santo, Mônica Porto, informou que a Receita cruza os dados do contribuinte com informações enviadas pela empresa.

“A empresa já faz uma declaração anual, informando os rendimentos do funcionário, Imposto de Renda retido na fonte e retenção de plano de saúde. Se as duas declarações não baterem, o contribuinte vai para a malha fina”, explicou Mônica.

A especialista disse ainda que se não tiver nenhum erro, é preciso aguardar o ano seguinte para agendar a entrega de documentos para avaliação.

Já o delegado da Receita Federal em Vitória, Eduardo Augusto Roelke, explicou que as pendências mais comuns são deduções médicas, instrução, previdência privada e omissão de rendimentos.

Caso exista alguma informação errada na declaração, a Receita ressaltou que os contribuintes poderão se regularizar por meio da entrega de declarações retificadoras, hipótese em que não sofrerão a imposição de multas.

Do total de contribuintes com declaração retida, 4.921 estão na chamada “malha débito”. São contribuintes com saldo a restituir na declaração, mas que possuem débitos em aberto com a Receita Federal.

As informações estão no site www.rfb.gov.br. A consulta de pendências pode ser feita pelo portal e-CAC.

Ainda segundo a Receita, qualquer atendimento presencial somente será realizado por meio de agendamento no site.

Restituição

A Receita pagou na quarta-feira (30) o quinto e último lote regular de restituição do Imposto de Renda 2020. Neste ano, houve uma antecipação do começo da restituição. Também foi reduzido o número de lotes de restituição, de sete para cinco.

Saiba como regularizar

Consulta

  • É importante consultar o portal “receita.economia.gov.br” regularmente, acessando o ícone “e-CAC”, para se adiantar caso a Receita identifique alguma irregularidade.

O que fazer

  • Se o portal indicar que a declaração caiu na malha fina, é essencial conferir as informações enviadas.
  • Caso não tenha erro, será necessário entregar a documentação para consulta manual.
  • O contribuinte deve esperar o ano seguinte e pedir a antecipação de malha para agendar a entrega dos documentos. Se tiver algum erro na declaração, o contribuinte pode enviar a retificação ao longo de 2020 sem precisar pagar multa.
  • Caso o contribuinte que estiver na malha fina não pedir antecipação de malha e não enviar a retificação, ele será notificado pela Receita. Se, mesmo com a notificação, a declaração não for retificada, o contribuinte pode pagar multa.
  • A multa pode chegar a 200% do valor do imposto.
Fonte: Receita Federal.

Investigação por fraude mira 1.470

A Receita Federal investiga 1.470 contribuintes do Estado por suspeita de fraude no Imposto de Renda com dedução de dependentes inexistentes.

Foram analisadas declarações de mais de 15 mil contribuintes do Estado, sendo constatadas suspeita em 2.454 declarações de 1.470 pessoas, no valor de R$ 4,2 milhões.

Eles estão sendo monitorados pela Receita, e se não regularizarem a situação poderão sofrer multa de até 150% sobre o valor apurado, além de responder por crime tributário.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS