X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

INSS paga benefícios em atraso para 2 mil no Estado

Os aposentados e pensionistas que ganharam ações na Justiça terão direito a receber. Valores devem ser pagos em agosto

Gustavo Andrade, do jornal A Tribuna | 27/07/2022 15:42 h

Agência do INSS  em Vitória: 
é preciso ter em mãos o número do processo movido contra o instituto
Agência do INSS em Vitória: é preciso ter em mãos o número do processo movido contra o instituto |  Foto: A Tribuna
 

Os aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que ganharam ações na Justiça contra o órgão previdenciário vão receber os valores atrasados em todo o País, que devem ser pagos em agosto. São cerca de 2 mil beneficiários no Estado, de acordo com especialistas.

Ao todo são 6.601 processos, com 8.721 beneficiários no Espírito Santo e no Rio de Janeiro, área do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2).

O Conselho da Justiça Federal (CJF) destinou R$ 136,6 milhões para quitar os processos nos dois estados.

É importante destacar que o pagamento desses atrasados é feito via Requisições de Pequeno Valor (RPVs), que são ordens de pagamento limitadas a 60 salários mínimos, atualmente em R$ 72.720.

Esse dinheiro é depositado em contas abertas pelo próprio Tribunal no Banco do Brasil ou na Caixa Econômica Federal em nome do ganhador da ação. Herdeiros do beneficiário da ação têm o direito de receber os atrasados.

A advogada especialista em Direito Previdenciário e coordenadora estadual do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP), Maria Regina Couto Uliana, destaca que os processos são referentes a revisões de aposentadorias, auxílios-doença, pensões e outros tipos de benefícios previdenciários.

“Para consultar o benefício, o segurado deve ter em mãos o número do processo movido contra o INSS. Através desse número é possível verificar se o valor foi liberado. Por outro lado, a consulta também pode ser realizada pelo CPF do ganhador da ação”, afirma a advogada.

No caso do Estado, o advogado especialista em Direito Previdenciário, João Eugênio Modenesi Filho, lembra que os beneficiários podem consultar o valor a receber do INSS no site do TRF-2.

“É preciso informar o número do processo, o número da RPV, entre outros dados”, destaca.

Segundo a CJF, cabe aos TRFs, segundo cronogramas próprios, efetuarem o depósito dos recursos financeiros liberados.

“A praxe é que o dinheiro seja depositado no mês seguinte ao da liberação (no caso, julho) e esteja disponível para saque a partir do quinto dia útil do mês subsequente (agosto)”, diz o CJF.

FIQUE POR DENTRO

Processo até  60 salários mínimos

Quem receberá

Tem direito aos atrasados os segurados que processaram o INSS e ganharam a ação, e cuja data da ordem de pagamento do juiz seja algum dia do mês de junho.

É preciso que o processo seja de até 60 salários mínimos, o que dá R$ 72.720 neste ano. 

Para o beneficiário receber, a ação tem que ter chegado totalmente ao final, ou seja, sem nenhuma possibilidade de recurso por parte do INSS.

As RPVs a serem pagas são referentes à concessão ou revisão de: aposentadorias, pensões por morte, auxílios, BPC (Benefício de Prestação Continuada).

São R$ 136,6 milhões para quitar 6.601 processos, com 8.721 beneficiários nos estados do TRF-2.

Como consultar

Para verificar se estão no lote de atrasados, aposentados e pensionistas devem acessar a página do TRF-2 (www.trf2.jus.br).

No site, no menu à esquerda da tela, é preciso procurar o campo “Precatórios/RPV”, clicar em “Consultas” e depois em “Pesquisa ao Público”.

Ao digitar o código que vai aparecer na tela, basta clicar em “Confirmar” para concluir a consulta.

Para facilitar a pesquisa na página do Tribunal, os segurados do INSS devem ter o número do requerimento do processo ou do CPF do ganhador do processo ou o número da ação.

Fonte: INSS, TRF-2, CJF e advogados consultados.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS