X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Hackers tentam retirar dinheiro de contas de prefeitura no Sul do Estado

| 12/12/2019 12:26 h | Atualizado em 12/12/2019, 23:00

Sete contas da Prefeitura de Apiacá, no Sul do Estado, no banco Banestes sofreram invasões de hackers nessa quarta-feira (11). Os criminosos tentaram roubar R$ 147 mil, mas as transferências não foram efetivadas.

De acordo com o secretário de Finanças do município, Astolfo Farias Moreira, a tentativa de golpe foi descoberta após contato do banco, que solicitou autorização para efetuar a transferência.

"O banco me ligou pedindo autorização para uma TED (Transferência Eletrônica Direta) fora do normal. Eles sempre fazem essa confirmação. No entanto, nós verificamos que não era algo que estava no nosso planejamento. Foi então que vimos que se tratava de um golpe", explicou.

Astolfo contou que, além dele, apenas o tesoureiro e o prefeito do município podem autorizar esse tipo de transferência. No entanto, nenhum dos três tinha solicitado essa operação.

"O Banestes cancelou essa e outras tentativas nas sete contas do município, que totalizavam R$ 147 mil. Sabendo desse caso, alertei outras cidades para redobrarem o cuidado", disse.

Em nota, o Banestes afirmou que "investe em segurança continuamente, visando responder aos ataques de forma rápida e eficaz" e que "o Mercado Financeiro é alvo constante de ataques cibernéticos, como demonstram os números divulgados pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban)".

A nota diz ainda que, "assim que foi realizada a identificação de transações suspeitas, os clientes foram imediatamente contatados e foram tomadas todas as providências de contenção e medidas preventivas de bloqueio e monitoramento. Os fatos ainda estão sendo apurados e as informações serão prestadas diretamente aos clientes".

"Ressaltamos que o Banestes não entra em contato com os clientes solicitando informações confidenciais, como senhas e token, ou a execução de downloads e instalação de softwares e sempre orienta aos clientes que seu canal oficial é www.banestes.com.br. Os cliente nunca devem fornecer nenhuma informação, nem executar procedimentos como baixar arquivo ou acessar links", completou o banco.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS