X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Golpe usa prova de vida para enganar aposentados

| 25/03/2021 16:20 h

Aposentados e pensionistas devem ficar em alerta com o surgimento de um novo golpe utilizando o nome do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) por meio de ligações e mensagens via aplicativo.

Desta vez, os criminosos estão ligando para as vítimas fingindo estar realizando o procedimento da prova de vida digital. Por telefone, eles informam todos os dados pessoais da vítima e, em seguida, mandam uma mensagem via WhatsApp pedindo que o beneficiário envie uma foto de um documento para finalizar o processo.

Fachada da sede do INSS em Brasília: número de processos aumentou por causa da pandemia, dizem especialistas
Fachada da sede do INSS em Brasília: número de processos aumentou por causa da pandemia, dizem especialistas |  Foto: Divulgação

Os dados podem ser obtidos pelos fraudadores de diversas formas, como através do cadastro voluntário das vítimas em sites falsos criados com o propósito de roubar informações pessoais. A técnica é conhecida como phishing (pescar, em inglês). Ou, ainda, através do vazamento ilegal de dados de instituições financeiras, empresas e cadastros do governo.

“Os golpistas se aproveitam da boa-fé e da falta de informações e conhecimento tecnológico das vítimas. É preciso ter muita atenção e só confiar nos canais oficiais dos órgãos públicos”, explica o especialista em Segurança Digital Eduardo Pinheiro.

O analista de segurança da Kapersky no Brasil, Fabio Assolini, explica que, por conta de uma série de vazamentos de dados, os golpistas já possuem boa parte das informações da vítima, precisando apenas de um documento digitalizado para abrir contas digitais ou solicitar um cartão de crédito, por exemplo.

“O criminoso pode usar essa conta para receber dinheiro de fraudes em nome do segurado ou, ainda, para emitir boletos que também serão usados em outros golpes”, explicou.

O governo federal anunciou, no fim de fevereiro, que a prova de vida digital já está disponível para 5,3 milhões de beneficiários, mas, em razão da pandemia, o procedimento só voltará a ser obrigatório nos bancos em maio.

De acordo com o INSS, aqueles que estiverem aptos a fazer o procedimento por meio de biometria facial — na qual o segurado usa o celular para tirar uma selfie — são informados pelo INSS por meio de SMS, e-mail, pelo portal ou pelo aplicativo Meu INSS.

Cadastro só em aplicativo do governo

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) afirmou já ter conhecimento do golpe por meio de denúncias de seus segurados e alertou que não faz contato via telefone para procedimento da prova de vida.

“O INSS alerta a todos para que, caso recebam esse tipo de ligação, desliguem o telefone e não forneçam nenhuma informação. Fornecer dados a golpistas é perigoso, uma vez que eles podem usar as informações pessoais para cometer outros atos ilícitos, como empréstimos consignados não autorizados pelo segurado”, diz a nota.

O INSS ainda explica que a prova de vida online é feita apenas pelo aplicativo Gov.br, e não pode ser realizada pelo WhatsApp. Qualquer suposto contato do INSS que peça o envio de fotos de documentos ou do próprio segurado pelo aplicativo de mensagens é golpe.

Por meio do sistema Registrato, do Banco Central, o cidadão consegue ter acesso a um relatório com toda a sua movimentação bancária, desde abertura de contas, a cartões de crédito, cadastro de chaves Pix, contratação de empréstimos etc.

Fabio Assolini, analista sênior de segurança da Kaspersky no Brasil, recomenda que os segurados do INSS se cadastrem no sistema e adotem o hábito de verificar mensalmente se houve alguma movimentação suspeita.

O consultor em tecnologia e segurança da informação Paulo Penha explica que os aposentados e pensionistas são os alvos favoritos de golpistas devido à falta de conhecimento tecnológico e facilidade de obtenção de dados.

“É uma faixa etária muito vulnerável, que não tem tanto conhecimento tecnológico. Por isso, sempre que receber alguma mensagem suspeita, entre em contato com autoridades oficiais ou tire dúvidas com um parente.”


Saiba mais


Como evitar ser vítima do golpe

  • O INSS não faz contato por telefone para procedimento de prova de vida, nem solicita fornecimento de documentos fora de seus canais oficiais.

  • Por isso, caso receba alguma ligação ou mensagem suspeita, não responda e procure o INSS por meio do site meu.inss.gov.br ou da central telefônica 135. Não forneça informações pessoais solicitadas pelo WhatsApp ou ligação.

  • A prova de vida digital do INSS é feita apenas pelo aplicativo Gov.br, e não pode ser realizada pelo WhatsApp.

  • Qualquer suposto contato do INSS que peça o envio de fotos de documentos pelo WhatsApp é golpe.

Como fazer a prova de vida

  • Aplicativo Gov.br: segurança
    Aplicativo Gov.br: segurança |  Foto: Arquivo/AT
    Acesse o app Gov.br e clique em “Autorizações”. Selecione a autorização marcada como pendente e clique em “Autorizar”.
  • Confirme que aceita autorizar, clicando em “Realizar Validação”.

  • Clique em “Permitir” para que o aplicativo use a câmera do seu celular.

  • Para confirmar sua identidade, preencha o dado solicitado e clique em “Prosseguir”. Leia as instruções e clique em “Entendi”.

  • Agora, o app fará a leitura do seu rosto. Posicione o celular como se fosse fazer uma selfie e centralize seu rosto no círculo.

  • Quando terminar todos os movimentos corretamente, o procedimento estará concluído.

Fonte: INSS

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS